Homem que atirou em vizinho por causa de lixo vai a júri hoje

Será realizado nesta terça-feira, na 1ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, o julgamento de R.B.S., acusado de tentativa de homicídio por motivo fútil contra a vítima N.C.L.

Narra a denúncia que no dia 20 de agosto de 2011, na rua Espatódia, bairro Parque dos Laranjais, na Capital, agindo com intenção de matar, o acusado atirou na vítima, causando ferimentos que não causaram sua morte.

Consta nos autos que réu e vítima residiam na mesma rua, sendo vizinhos há cerca de dois anos. Durante o mês de maio de 2011, caminhões começaram a despejar entulhos no endereço das partes, o que ocasionou várias discussão entre os vizinhos, suas esposas e A.M.A.V., também moradora da região.

Havia muitos desentendimentos, pois o acusado, a esposa e A.M.A.V. permitiam que entulhos fossem despejados na via pública, em frente de suas residências. Após diversas discussões, ao retornar do trabalho, a vítima desceu da motocicleta em frente de sua casa, foi chamado pelo réu, que efetuou os disparos, descarregando a arma contra N.C.L., que foi atingida por dois tiros.

Em seguida, a vítima fugiu do local em sua moto, em busca de ajuda. Imediatamente, o acusado recarregou a arma e perseguiu a vítima, não tendo êxito na tentativa. Por fim, a vítima, gravemente ferida, conseguiu chegar ao Posto de Sáude da Vila Almeida, onde recebeu atendimento.

O juiz Carlos Alberto Garcete de Almeida, titular da vara, pronunciou o réu sob a acusação de prática do delito previsto no art. 121, caput, combinado com art. 14, II, do Código Penal, mantenho a prisão preventiva do acusado, visto que esse estava foragido há vários anos e só foi localizado por força de captura decorrente do mandado de prisão.

O processo foi arquivado provisoriamnete em 2014, em razão de estar o réu foragido. Foi preso em dezembro de 2017. Em abril de 2018, foi interrogado novamente e pronunciado.

Comentários