Homem executado em serralheria manteve família em cárcere durante assalto

Adalto Aparecido Alves, 40, o Tayson, executado no final da tarde de sexta-feira (28) em uma serralheria no Jardim Piratininga, cumpriu pena por roubo e cárcere privado após assalto a uma família em outubro de 2013, no Jardim Monte Carlo, região Noroeste de Dourados.

Na época, na companhia de adolescente de 17 anos, invadiu residência onde estava a mulher de 37 anos, filha e sobrinha.

Em seguida os dois roubaram aparelhos eletrônicos e o veiculo GM/Vectra que estava no local, trancando as vítimas no banheiro da residência.

Segundo o site douradosnews, depois de investigações, policiais da Defron (Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes de Fronteira) chegaram a Adalto, que tentou fugir durante abordagem na casa em que estava, no Jardim Piratininga, porém, acabou preso pelo crime.

No local estava o veículo parcialmente desmontado, televisões, um aparelho notebook, duas espadas ninja, eletrônicos e ‘carcaças’ de espingardas, além de um revólver calibre 32, simulacros de arma de fogo, munições de calibres 38, 32, 22, 12, .40, .30 e de 762, as três ultimas de uso restrito.

O crime

No final da tarde de sexta-feira, dois homens de moto chegaram na serralheira onde Adalto prestava serviço e efetuaram vários disparos, Os tiros acertaram a barriga, braço, peito e perna.. Ele morreu na hora.

A perícia esteve no local e a polícia iniciou as investigações sobre o caso.

Comentários

comentários