Homem baleado por pistoleiros morre em hospital na fronteira

O paraguaio Hugo Antonio Barreiro Morinigo, de 33 anos, morreu no Hospital Regional de Ponta Porã após ser atacado a tiros, no final desta tarde (23) na Rua Epitácio Pessoa no Bairro da Granja, na cidade. A informação inicial repassada pelo Corpo de Bombeiros era de que a vítima se chamava Rodrigo Pereira Flores, de 29 anos. Contudo, no hospital foi constatado que ele era na verdade Hugo Antonio, conforme o Porã News.

Hugo era suspeito de ter executado com 12 tiros de pistola do calibre 9mm o advogado Roque Anibal Quintana Figueredo, 28, no dia 06 de maio de 2014 nas proximidades do Palácio de Justiça da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero.

Ele era também um dos integrantes da quadrilha do traficante brasileiro Sérgio Arruda Quintiliano Neto, o “Minotauro” e há pouco tempo teria deixado uma prisão do Paraguai.

Morinigo seguia em uma motocicleta de marca estrangeira pela Rua Epitácio Pessoa e ao chegar na esquina com a Rua Gerônimo Belmont foi atacado pelos pistoleiros. Eles estavam em uma camionete e realizaram aproximadamente 15 disparos de pistola do calibre 9mm e ponto 40 contra a vítima. Ele foi encaminhado ao hospital pelo Corpo de Bombeiros, mas não resistiu aos ferimentos.

Comentários