Hoje, no mundo inteiro, o dia é dedicado às pessoas com Down

Nádia Nicolau

O Dia Internacional da Síndrome de Down é comemorado hoje, 21 de março. A data foi criada em 2006 e ganhou seu reconhecimento oficial pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Foto: Movimento Down.

Neste dia, pessoas com Síndrome de Down e aqueles que vivem e trabalham com elas em todo o mundo, organizam e participam de diversas atividades e eventos para aumentar a conscientização pública, e criar uma voz global única, para defender os direitos, a inclusão e o bem-estar das pessoas com a síndrome.

Entenda mais:

A síndrome de Down é causada pela presença de três cromossomos 21 em todas ou na maior parte das células de um indivíduo. Isso ocorre na hora da concepção de uma criança. As pessoas com síndrome de Down, ou trissomia do cromossomo 21, têm 47 cromossomos em suas células em vez de 46, como a maior parte da população.

Cidadania e participação política –   Para a Organização Movimento Down, garantir os direitos das pessoas com deficiência intelectual sem privá-las de exercer os atos da vida civil sempre que possível ainda é um desafio no Brasil. No entanto, a legislação assegura que importantes atos ligados à cidadania, como votar, assinar um contrato de trabalho e ter uma conta bancária são direitos garantidos para aqueles que são interditados parcialmente.

Educação inclusiva no Brasil – Seguindo os preceitos constitucionais de que toda criança tem direito inalienável à educação, a política na área da educação pública no Brasil nos últimos anos tem sido a inclusão dos estudantes com síndrome de Down e outros tipos de deficiência na rede regular de ensino, com um crescimento significativo do número de matrículas nos últimos anos. No entanto, nem sempre esta inclusão se dá de maneira satisfatória: geralmente faltam recursos humanos e pedagógicos para atender às necessidades educacionais especiais dos alunos.

Ainda de acordo com o Movimento Down, nota-se que esta prática é generalizada e não ocorre por discriminação. A escola pública brasileira tem que melhorar muito, e acredita-se que a prática inclusiva pode contribuir para efetiva escola de qualidade para todos.

Escola especializada na Capital – Em Campo Grande, existe a Associação Juliano Varela, que foi criada em 1994, com o objetivo de promover programas para o pleno desenvolvimento das pessoas com Síndrome de Down.

Se tornando uma instituição sem fins lucrativos e se mantendo com recursos avindos de convênios de repasses financeiros com os poderes públicos Federais, Estaduais e Municipais. Alem das incríveis doações que ajudam a manter a escola de pessoas físicas e jurídicas. A diretoria da Associação é formada por pais e amigos das pessoas com Down.

Para atingir seu objetivo de preparar essas pessoas a serem incluídas na sociedade através do desenvolvimento das habilidades, a Juliano Varela oferece os seguintes programas.

Comentários