Hiperesportivo elétrico será o carro de rua mais potente do mundo

Portal G1

Lotus Evija: 2.000 cavalos e 173 kgfm. — Foto: Divulgação/Lotus
Lotus Evija: 2.000 cavalos e 173 kgfm. — Foto: Divulgação/Lotus

A Lotus entrou com tudo na onda da eletrificação com o Evija (pronuncia-se “Eviya”), hiperesportivo elétrico que chega em 2020 como o carro de rua mais potente do mundo: são 2.000 cavalos de potência.

Sua produção será limitada a 130 unidades. O preço de cada uma? 1,7 milhão de libras (ou R$ 8 milhões em conversão direta). Evija tem traseira com visual conceitual, com por exemplo, as lanternas ficam ao redor dos vãos que surgem nas laterais.

O modelo é feito sobre um chassi monocoque de fibra de carbono construído de forma idêntica a um carro da Fórmula 1, e tem peso total de 1.680 kg. As rodas são de 20 polegadas na dianteira e 21 na traseira.

Evija tem traseira com visual conceitual; lanternas ficam ao redor dos vãos que surgem nas laterais. — Foto: Divulgação/Lotus
Evija tem traseira com visual conceitual; lanternas ficam ao redor dos vãos que surgem nas laterais. — Foto: Divulgação/Lotus

O Evija também tem diversos recursos que contribuem para uma aerodinâmica “excepcional”, segundo a Lotus, como a altura em relação ao solo de apenas 10,5 centímetros. Na dianteira, as aberturas resfriam a bateria e o eixo dianteiro. Nas laterais, há uma grande cavidade para redirecionarem o ar. Na traseira, também há aberturas que otimizam o fluxo de ar.

Há ainda aerofólio ativo (que se ergue sozinho para manter o hipercarro ainda mais “grudado” ao chão) e retrovisores substituídos por câmeras, que ficam camufladas na carroceria.

Retrovisores dão lugar a câmeras, que ficam camufladas e saem da carroceria. — Foto: Divulgação/Lotus
Retrovisores dão lugar a câmeras, que ficam camufladas e saem da carroceria. — Foto: Divulgação/Lotus

Combinado com a estrutura tecnológica está a entrega de 2.000 cavalos de potência e 173 kgfm de torque. A força vem de uma bateria de íons de lítio de 2.000 kW, montada em posição central logo atrás dos bancos.

De acordo com a marca, o Evija vai de 0 a 100 km/h em menos de 3 segundos e pode ultrapassar os 320 km/h. Para ir de 0 a 300 km/h, ele precisa de aproximadamente 9 segundos.

Tudo isso, porém, é feito com um ruído virtual emitido por um alto-falante instalado na dianteira do modelo, já que elétricos não fazem barulho naturalmente.

Lotus Evija — Foto: Divulgação/Lotus

Vida de elétrico

Não tem como falar de um veículo elétrico, mesmo que ele seja um Lotus Evija, sem falar de autonomia e recarga. De acordo com a marca, o modelo tem autonomia máxima de 434 km, segundo o ciclo europeu NEDC.

É possível realizar a recarga em uma potência de até 800 kW mas, no modo mais “tradicional”, de 350 kW, é possível completar 80% da bateria em 12 minutos 100% em 18 minutos.

Por isso, além de ser o carro mais potente do mundo, o Evija também tem o sistema de recarga mais rápido do mundo.

Câmera instalada próxima ao teto substitui retrovisor. — Foto: Divulgação/Lotus
Câmera instalada próxima ao teto substitui retrovisor. — Foto: Divulgação/Lotus

Mais caro do mundo

Apesar de o Lotus Evija ser o mais potente, não pertence a ele o título de carro mais caro do mundo. O Bugatti La Voiture Noire, dono do posto, teve apenas uma unidade produzida – vendida por aproximadamente R$ 47 milhões.

Na mecânica, o hipercarro utiliza o motor W16 8.0 com 1.500 cavalos de potência e 163,2 kgfm de torque. Ele remete ao Type 57 SC Atlantic de 1936, clássico concebido por Jean Bugatti, filho de Ettore Bugatti, criador da marca.

Comentários