Hamilton é pole, após Ferraris abandonarem treino no GP da Alemanha

Gazeta Esportiva.com

(Foto: Jan Woitas/AFP)

A bruxa está solta na Ferrari. Os dois pilotos da escuderia precisaram abandonar o treino classificatório no GP da Alemanha, em Hockenheimring, na manhã deste sábado. Enquanto Vettel não conseguiu volta rápida no Q1 e largará em último, Leclerc, que era o favorito para a pole position após os treinos livres, abandonou o Q3 e largará em décimo lugar. Por outro lado, Lewis Hamilton aproveitou o mau momento dos adversários e conseguiu a primeira posição com o melhor tempo do final de semana, de 1m11s767.

Completam as primeiras colocações Max Verstappen, 0s346 atrás, Valtteri Bottas, a 0s016 do holandês, enquanto Pierre Gasly ficou em quarto. Completaram os dez primeiros lugares, do quinto ao nono lugares, Kimi Raikkonen (Alfa Romeo), Romain Grosjean (Haas), Carlos Sainz (McLaren), Sergio Pérez (Racing Point) e Nico Hulkenberg (Renault).

O alemão Vettel terá uma corrida de superação frente seus compatriotas. Ele sentiu problemas no motor logo no início da prática e abandonou o treino. Já Leclerc, que conseguiu o melhor tempo no Q1 e o segundo melhor tempo no Q2, também sentiu problema no veículo e abandonou no Q3, largando em décimo.

A prova do GP da Alemanha terá início às 10h10 (de Brasília) deste domingo. O último vencedor do circuito foi Lewis Hamilton em uma corrida de recuperação. Ele saiu da 14ª colocação para o primeiro lugar e voltou à ponta naquela temporada. Vettel, que havia conseguido a pole no treino classificatório, cometeu erro na corrida e perdeu a liderança, no que poderia ser considerado o “ponto inicial” desta má fase do piloto.

Vettel sente problema no turbo e abandona treino classificatório; Leclerc faz melhor tempo

A bruxa está solta para Vettel. Sem vencer nenhuma corrida na temporada 2019, o piloto da Ferrari deu adeus ao treino classificatório ainda no Q1, quando, alegando problemas com a potência do motor, precisou abandonar a prova. Com isso, ele largará em último no Grande Prêmio da Alemanha – a Ferrari confirmou que o problema foi no turbo.

A Ferrari, porém, teve um motivo para acreditar no resultado positivo em solo alemão: voando baixo, Charles Leclerc anotou o melhor tempo com 1min12s229 – ele já havia conseguido o melhor tempo no treino livre mais cedo. Além de Vettel, também foram eliminados Norris, Albon, Kubica e Russel. Esta, inclusive, foi a primeira vez na temporada 2019 que Norris foi eliminado no Q1.

Ver imagem no Twitter
Hamilton lidera, com Leclerc na cola; Grosjean avança para Q3

No Q2, Hamilton foi o primeiro a ir para a ação com pneus médios e completou o melhor tempo do final de semana até então, de 1min12s149, seguido por Charles Leclerc, com 0.195 a mais que o adversário da Mercedes. Max Verstappen, da RBR, também relatou perda de potência no motor, assim como Vettel, mas conseguiu voltar à pista, fechando o Q2 na quinta colocação. Gasly, seu companheiro de RBR, ficou na terceira posição, enquanto Bottas ficou em quarto.

Apesar de fazer um bom Q2, Magnussen foi eliminado, assim como Giovinazzi, Ricciardo, Kvyat e Stroll. Seu companheiro de Haas, Grosjean, porém, avançou para o Q3 na nona posição.

Ver imagem no Twitter
Leclerc abandona prova e Hamilton é pole position no GP da Alemanha

Ele não é páreo para ninguém! Depois de treinos livres abaixo do esperado, Lewis Hamilton conseguiu alcançar a melhor marca do final de semana, com 1m11s767. É a 87ª pole position da carreira do britânico. Max Verstappen, Valtteri Bottas, Pierre Gasly e Kimi Raikkonen completaram o top 5.

Por outro lado, a Ferrari somou mais uma má notícia: Leclerc sentiu algum problema no carro e também abandonou o treino. Dessa forma, ele largará em décimo lugar após ter realizado bons tempos durante os treinos livres para o GP deste final de semana.

Ver imagem no Twitter

Comentários