Guarda municipal vai a júri popular 5 anos após morte de delegado aposentado

O guarda municipal José Moreira Freires é julgado nesta quarta-feira (15) pela morte do delegado de Polícia Civil aposentado e professor universitário, Paulo Magalhães. O julgamento acontece 5 anos depois do crime, ocorrido no fim da tarde de 25 de junho de 2013, quando a vítima buscava a filha na escola, no Jardim dos Estados.

José Moreira Freires no banco dos réus, no início do julgamento

O júri estava inicialmente marcado para junho deste ano e foi adiado para hoje. E por pouco não foi novamente marcada outra data. Mas os advogados Antonio Benitez o Renê Siufi falaram do trabalho no caso e o juiz Aluízio Pereira dos Santos explicou que ficou até tarde da noite estudando o processo.

O magistrado falou ainda que por conta das situações citadas anteriormente e ainda devido à repercussão do caso, o julgamento seria mantido para esta quarta-feira. O júri do outro acusado, Antônio Benitez, será em outra data.

Crime
O delegado aposentado estava no carro dele esperando a filha sair da escola quando foi executado com diversos tiros. Ele era polêmico e mantinha um site de denúncias.

O Ministério Público Estadual quer a condenação por homicídio qualificado pelo motivo torpe e sem chance de defesa.

Um terceiro homem que estaria envolvido no crime foi encontrado morto logo depois do caso.

Comentários