Grupo formado por Promotores e Policiais encontram arsenal na fronteira

Nesta segunda-feira por volta das 15 horas, uma comitiva Policial juntamente com os Promotores de Pedro Juan Caballero, encabeçado pelo Chefe da Policia Nacional do Departamento de Amambay Enrique Isasi, através de um mandado de busca e apreensão invadiram um deposito localizado na rua Natalicio Talavera , entre as ruas Naciones unidas e Alejo Garcia no bairro General Diaz onde encontraram três veículos, sendo que dentro de um deles um grande arsenal bélico, sendo quatro fuzis M4 e AK47, pistolas 9 mm com carregadores reforçados para 30 projeteis, quatro pares de botas coturno, usadas por militares, três coletes a prova de balas e munições calibre 5.56 dentro dos veículos.

Momento em o armamento foi apresentado a imprensa. Fotos: tião Prado Pontaporainforma)
Momento em o armamento foi apresentado a imprensa. Fotos: tião Prado Pontaporainforma)

O Promotor Martin Areco, falando a reportagem do site Pontaporainforma, que esteve no local, disse que essa ação aconteceu em virtude o atentado em que foi vitima no inicio da tarde desta segunda-feira (18), Álvaro González Cañete, conhecido pelo apelido de “Mbarakaja¨ (Gato).

A policia foi informada de que um veículo com as mesmas características do veiculo usado no atentado havia entrado no salão e instantes depois várias pessoas, deixaram rapidamente o local tomando rumo ignorado.

De posse dessa informação os agentes policiais juntos com os Promotores invadiram o local e encontraram três veículos dentro do salão, sendo duas caminhonetas e o veiculo Hyundai modelo Tucson de cor branca com placa de Nova Hamburgo, município de Rio Grande do Sul, Brasil, assim como uma camioneta Chevrolet S10 sem placas e uma caminhoneta Mitsubishi Tríton de cor branca e sem placas.

O Comissário da Policia Nacional Enrique Isasi, informou que os veículos, armamentos e as munições encontrados no salão somam mais de $ 250 mil dólares, ao câmbio de hoje da um total de R$ 750 mil reais.

Os policiais informaram que no local existe um grande estrutura de monitoramento com câmeras para captar imagens de vários ângulos, de imediato já foi removido o HD do computador que será agora analisado pela pericia para saber que eram as pessoas que usavam o salão.

Ponta Porã Informa

Comentários

comentários