Grupo de 12 brasileiros está preso nas Bahamas desde o dia 19 sem contato com o Itamaraty

Um grupo de 12 brasileiros, oito homens e quatro mulheres, está preso desde o dia 19 de dezembro nas Bahamas, país onde um outro grupo de brasileiros está desaparecido desde o mês de novembro após a tentativa de chegar ilegalmente aos EUA pelo mar. Segundo o Itamaraty, autoridades da ilha comunicaram a embaixada brasileira em Nassau no dia 21 sobre a prisão, mas até o momento não foi autorizado o contato de representantes consulares com os detidos.

A Chancelaria brasileira confirma que entre os presos não há nenhum dos brasileiros considerados desaparecidos desde novembro. Segundo a imprensa do país, este grupo foi preso durante a noite em uma operação policial na semana passada, em um complexo de apartamentos, depois de uma denúncia de que eles se preparariam para imigrar ilegalmente para os EUA.

O Itamaraty aguarda autorização de autoridades das Bahamas para prestar apoio consular aos detidos. Nenhum familiar dos detidos buscou apoio diplomático no Brasil, e sem a autorização dos detidos, a chancelaria brasileira não pode os informar das prisões.

Em declarações dadas à Agência Brasil, Marisa Barinske, encarregada de Negócios da Embaixada do Brasil em Nassau, capital de Bahamas, o número de brasileiros presos na tentativa de ingressar ilegalmente no território norte-americano pelas Bahamas aumentou significativamente depois que Donald Trump foi eleito presidente dos EUA. Uma das promessas de Trump durante a corrida eleitoral foi a restrição da entrada de migrantes em território norte-americano.

Comentários