Gripe H3N2 faz segunda vítima do ano em MS

Da Redação/JN

Hudson Paredes Rodrigues, de 40 anos, morreu por gripe Influenza A H3N2 em Campo Grande. O óbito teria ocorrido entre a noite de terça-feira (17) e tarde de quarta-feira (18). De acordo com informações da Secretaria do Estado de Saúde (SES), a vítima foi imunizada ano passado, era obeso e diabético.

Ele foi internado no último dia 16 de abril, ao ser transferido da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Leblon. O paciente recebeu ventilação pulmonar, mas não resistiu.

O primeiro registro foi de uma mulher de 53 anos, que morreu dia 17 de março, em Campo Grande. A paciente apresentava, também, quadro de diabetes e hipertensão, que são considerados fatores de risco e, portanto, deixam pacientes mais vulneráveis ao vírus.

Até o dia 11 de abril de 2018, foram confirmados dois casos de Influenza A H3N2 no Estado. Outros tipos da doença também foram registrados.

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza começa na segunda-feira (23) e vai até 1º de junho. A meta em Mato Grosso do Sul é vacinar pelo menos 663.656 pessoas, 90% do público alvo.

Os principais sintomas da gripe, causada pelo vírus influenza, são: febre, tosse, dor de garganta, dores no corpo e mal estar. As complicações mais comuns são pneumonias e demais dificuldades respiratórias. A SES (Secretaria de Estado de Saúde) alerta que o medicamento utilizado para combater o vírus da influenza, Tamiflu (Oseltamivir), está disponível em todo o Estado gratuitamente.

 

Comentários