Grêmio quer segurar River e selar vaga na final da Libertadores

Isto É/SM

O Grêmio tentará chegar à final da Copa Libertadores-2018 nesta terça-feira em Porto Alegre, onde os comandados de Renato Portaluppi poderão se dar ao luxo de ficar com a vaga com um empate diante do River Plate, adversário que venceram no jogo de ida (1-0), em Buenos Aires.

Na decisão, o vencedor desse confronto medirá forças com Palmeiras ou Boca Juniors, que se enfrentam na outra semifinal em São Paulo com o time argentino em vantagem por ter vencido o jogo de ida por 2 a 0.

Everton volta, Luan é dúvida

A maior incógnita na equipe gaúcha é se Luan, estrela do time, estará em campo. Por outro lado, o Grêmio terá de volta Everton. Os dois habilidosos atacantes desfalcaram o clube no jogo de ida contra o River Plate, no estádio Monumental de Buenos Aires.

Na zaga também há dúvida: quem irá substituir o suspenso Walter Kannemann, um dos pilares da equipe ao lado de seu habitual parceiro na defesa, Pedro Geromel?

O favorito para assumir a posição na ausência do argentino é Bressan, mas Paulo Miranda também está na briga e parece ser o preferido da torcida Tricolor.

Quem quer que esteja em campo, Renato Portaluppi sabe que a cautela será fundamental para o Grêmio: “O gol nos deu uma vantagem mínima, mas não estamos na final”.

Renato redescobriu em Michel uma peça importante. O meia, que vinha de quase cinco meses de inatividade por seguidas lesões, foi o autor do gol da vitória gremista no jogo de ida.

Michel teve sua noite dos sonhos. “Me passou um filme pela cabeça, por todas as dificuldades, o tratamento, a tristeza por não poder jogar”, disse após o jogo.

Não se dar por vencido

Do outro lado do campo estará um River Plate acostumado a ressuscitar quando tudo parece perdido. Uma recuperação sempre lembrada é a grande vitória por 3 a 0 sobre o Cruzeiro em Belo Horizonte, após perder por 1 a 0 na ida das quartas de final da Libertadores de 2015.

“Somos uma equipe forte, que pode ganhar como visitante. É difícil mas não impossível. Não nos resta outra opção a não ser ganhar”, garantiu o técnico do River, Marcelo Gallardo.

A decepção no Monumental foi grande. Gallardo ficou claramente irritado com a falta de criação de seu meio de campo no primeiro jogo. A defesa, porém, deve seguir intocada.

Para resolver a falta de profundidade ofensiva deve entrar Ignacio Fernández no lugar do colombiano Juan Quintero no meio. Outra mudança possível é a troca de Ignacio Scocco por Lucas Pratto, ex-atacante do Atlético Mineiro e São Paulo, acostumado a duelos no Brasil.

“Se eles ganharam da gente em Buenos Aires, podemos ganhar na casa deles”, afirmou o otimista lateral-esquerdo Javier Pinola.

Duelo de campeões 

Grêmio e River estão empatados em conquistas de Libertadores com três títulos cada. Mas, em confrontos com equipes argentinas, o Grêmio costuma levar a melhor. No ano passado, se sagrou campeão continental ao vencer o Lanús na final (1-0 e 2-1).

Nesta temporada, os gremistas eliminaram o Atlético Tucumán (2-0 e 4-0) nas oitavas e passaram pelo Estudiantes (1-2 e 2-1) nos pênaltis nas quartas.

A partida será disputada na Arena do Grêmio e será apitada pelo trio uruguaio formado pelo arbitro Nicolás Tarán e os auxiliares Richard Trinidad.

Prováveis escalações:

Grêmio: Marcelo Grohe – Leonardo Gomes, Pedro Geromel, Paulo Miranda ou Bressan, Bruno Cortes – Maicon, Michel o Luan – Everton Ramiro ou Cícero – Alisson, Jael. T: Renato Gaúcho.

River Plate: Franco Armani – Gonzalo Montiel, Jonatan Maidana, Javier Pinola, Milton Casco – Leonardo Ponzio, Exequiel Palacios, Juan Quintero ou Ignacio Fernández, Gonzalo Martinez – Rafael Santos Borré, Ignacio Scocco ou Lucas Pratto. T: Marcelo Gallardo.

Comentários