Governo terá cerca de 15 ministérios, afirma aliado de Bolsonaro

VEJA

Gustavo Bebianno, presidente do PSL, concede entrevista coletiva no Rio de Janeiro (RJ) – 07/10/2018 (Sergio Moraes/Reuters)

O advogado Gustavo Bebianno, integrante da Executiva Nacional do PSL e aliado próximo do presidente eleito Jair Bolsonaro, afirmou nesta terça-feira que o novo governo terá “mais ou menos 15” ministérios. Ele também disse que aproximadamente metade dos nomes dos titulares das pastas já estão definidos, incluindo um “forte” para comandar a Educação.

Atualmente, são 29 pastas ministeriais.

Oficialmente, três nomes já foram anunciados: o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) para a Casa Civil, o general da reserva Augusto Heleno para a Defesa e o economista Paulo Guedes para a Fazenda. Bolsonaro já afirmou também conversar com o ex-astronauta Marcos Pontes para a Ciência e Tecnologia e cogitar o juiz federal Sergio Moro para a pasta da Justiça. O próprio Bebianno deve assumir uma função, ainda não definida.

Sobre Moro, responsável pela Operação Lava Jato no Paraná, ele disse que espera que o magistrado “se engaje de alguma forma”. O juiz também é cotado para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF), que só estará disponível com a aposentadoria do ministro Celso de Mello, em 2020. “[Moro] é um nome muito emblemático, um nome muito importante para o Brasil, para a população do Brasil, estamos na expectativa que ele aceite se engajar de alguma forma”.

Comentários