Governo propõe 4,37% de reajuste a professores e 100% do piso até 2022

Durante reunião com representantes da Federação dos Profissionais de Educação de Mato Grosso do Sul (Fetems), nesta quarta-feira (20), o Governo do Estado apresentou proposta de reajuste de 4,37% em outubro deste ano a categoria e a integralização do piso dos professores até 2022. Em janeiro de 2016, a administração se compromete a fazer a correção anual do valor.

A proposta será repassada para os sindicatos municipais da categoria, que devem realizar assembleias e decidir se aceitam o acordo. Caso a proposta não seja aceita, os professores devem entrar em greve na segunda-feira (25).

De acordo com o presidente da Fetems, Roberto Botareli,, caso a categoria aceite o reajuste previso para outubro, o salário vai chegar a 73,79% do piso nacional dos professores. Atualmente, segundo ele, a rede estadual paga 69,42% do valor. Hoje, para chegar ao piso da categoria, o salário em Mato Grosso do Sul teria que passar dos R$ 1.331 para 1.917,78. “A proposta é que em outubro de 2015 seja concedido 4,37%. A partir de outubro de 2016, o valor será reajustado anualmente em 3,74%, até 2022. Além desse reajuste, a categoria terá ainda a correção anual nacional”, contabilizou

Ainda segundo Boterelli, o governo se comprometeu a acrescentar uma emenda no artigo 49 da Lei Complementar 089/200, que trata das políticas salariais dos professores. Isso garante segurança para a categoria de que o acordo seja cumprido.

Se a proposta do governo for recusada, os 26 mil trabalhadores cruzam os braços a partir do dia 25 de maio.

Comentários

comentários