Governo lança edital para apoiar pesquisas e inovações para o Sistema Único de Saúde

Foto Divulgação
Foto Divulgação

Em meio à epidemia relacionada às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti, o Estado de Mato Grosso do Sul lança o Programa de Pesquisa para o SUS (PPSUS), uma iniciativa inovadora por adotar um modelo de gestão descentralizado e participativo, envolvendo gestores estaduais e municipais de saúde, profissionais da área, professores, pesquisadores e representantes da sociedade civil. O lançamento acontece em Jardim neste sábado (20), às 9h30, durante a Caravana da Saúde, e conta com a participação do governador do Estado, Reinaldo Azambuja.

Serão mais de R$ 700 mil em investimentos em projetos de pesquisa, extensão e inovação para promover avanços na política pública do SUS nas cinco linhas temáticas estratégicas: Doenças Transmissíveis; Saúde dos povos indígenas; Atenção à Saúde; Promoção da Saúde e Políticas e gestão em saúde.

O objetivo é financiar também estudos relacionados às doenças de transmissão da dengue, chikungunya e zika, além das síndromes congênitas relacionadas à infecção pelo vírus zika, representando significativa contribuição para o desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação (C,T&I) em Mato Grosso do Sul.

Para acessar o edital e obter mais informações acesse o sitewww.fundect.ms.gov.br.

PPSUS 2016

A Chamada FUNDECT/DECIT-MS/CNPq/SES N° 03/2016 – PPSUS-MS é uma parceria entre o Departamento de Ciência e Tecnologia (Decit) do Ministério da Saúde (MS), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a Escola de Saúde Pública “Dr. Jorge David Nasser” da Secretaria de Estado de Saúde e a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundect/Sectei).

São metas do Programa:

  • Desenvolver pesquisas em temas prioritários para a saúde da população sul-mato-grossense a fim de contribuir com o aprimoramento do Sistema Único de Saúde – SUS em Mato Grosso do Sul;
  • Apoiar pesquisas em linhas de pesquisa em sintonia com a realidade/necessidade de Mato Grosso do Sul;
  • Identificar e propor soluções para problemas de saúde que dependem do conhecimento científico e tecnológico para a sua resolução e o direcionamento dos investimentos de CT&I;
  • Contribuir para a redução das desigualdades regionais no campo da ciência, tecnologia e inovação em saúde;
  • Formar recursos humanos por meio dos programas de pós-graduação existentes no Estado nas linhas prioritárias do SUS-MS;
  • Fortalecer o sistema de saúde, a política de CT&I, os programas de pós-graduação e os grupos de pesquisas nas linhas prioritárias da área da saúde.

Linhas temáticas de fomento

  1. Doenças Transmissíveis – entre outras, apoiar ações e pesquisas em doenças relacionadas à transmissão de dengue, chikungunya e zika.
  2. Saúde dos povos indígenas.
  3. Atenção à Saúde (rede cegonha, psicossocial, rede de atenção às pessoas com doenças crônicas, rede de atenção às pessoas com deficiência e rede de urgência e emergência).
  4. Promoção da Saúde – entre outras, com foco em síndromes congênitas relacionadas à infecção pelo vírus zika.
  5. Políticas e gestão em saúde – Avaliação dos programas, serviços e ações de atenção à saúde, em especial, Caravana da Saúde.

Fundect

Comentários

comentários