Governo firma parceria com igrejas nas ações de combate ao Aedes Aegypti

O governo do estado de Mato Grosso do Sul firmou nesta sexta-feira (29) uma parceria com as lideranças religiosas do estado para reforçar as ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti. O evento realizado no auditório da Governadoria contou com a participação do secretário de estado de saúde Nelson Tavares, da deputada estadual e presidente da comissão de saúde Mara Caseiros e rueniu representantes do Conselho Municipal de Pastores, Federação Espírita de Mato Grosso do Sul e Arquidiocese de Campo Grande.

Rose Modesto discursa no evento em que religiosos e governo fecharam a parceria (Foto: Divulgação)
Rose Modesto discursa no evento em que religiosos e governo fecharam a parceria (Foto: Divulgação)

A solenidade teve como objetivo apresentar às lideranças religiosas as ações realizadas no estado no controle do mosquito transmissor de doenças como a dengue, febre chikungunya e febre Zika. Para a governadora em exercício Rose Modesto, a participação das lideranças religiosas aproxima a sociedade para o dever e o empenho em combater o Aedes Aegypti.

“As lideranças têm uma representatividade de mais de 70% da população e para podermos combater este mosquito precisamos que a sociedade esteja mobilizada. Com este apoio poderemos sair desta luta vitoriosos, já que se trata de uma luta pela vida”, disse a governadora.

Durante o evento, o secretario de estado de saúde Nelson Tavares apresentou o plano de ação elaborado e destacou os esforços antecipados para evitar o aumento de casos de doenças graves como a febre Zika.

“Temos a obrigação de nos anteciparmos para diminuir os danos, por isso estamos investindo na eficiência da visita domiciliar e na mobilização das instituições como parceria. A nossa intenção é fornecer para nossos parceiros através de capacitação o modelo de implantação do agente responsável de ações contra o mosquito. Dessa forma poderemos compartilhar com este agente as informações que hoje utilizamos através da sala de situação”, disse o secretário.

O conselho municipal de pastores se colocou à disposição para as ações em conjunto à Secretaria de Saúde e ressaltou a importância da informação sobre o combate ao vetor para a sociedade. “Estamos vivendo uma guerra contra o mosquito e é um problema nosso.

O conselho de pastores está à disposição no que for necessário para as ações para elaborarmos uma estratégia e atuar diretamente no foco. Estamos juntos neste trabalho e cabe a nós levarmos esta informação à população sobre os cuidados”, disse o bispo Antonio Toneti, presidente do conselho.

A Arquidiocese de Campo Grande também reforçou a parceria junto a Secretaria de Estado de Saúde destacando o tema da Campanha da Fraternidade de 2016 que englobará as medidas para se evitar a criação de focos do mosquito.

“Os cuidados vêm de encontro com o nosso tema da Campanha da Fraternidade que aborda a questão do saneamento básico e poderemos ampliar para as ações para o combate ao mosquito”, destacou Dom Dimas, arcebispo da Arquidiocese de Campo Grande.

Comentários

comentários