Governo federal expulsa 15 servidores por práticas ilícitas em MS

O Governo Federal expulsou 15 funcionários públicos federais lotados em Mato Grosso do Sul por condutas ilícitas em 2015, como corrupção, abandono de função, acúmulo de cargos e inassiduidade. Conforme relatório divulgado nesta sexta-feira (8) pelo órgão.

Foto: Jefferson Rudy / Agência Senado
Foto: Jefferson Rudy / Agência Senado

De 2003 a 2015, foram 115 expulsões. Com isso, o Estado é o 18º do país no ranking de demissões de servidores federais.

Em todo o país, foram 541 agentes públicos demitidos por envolvimento em atividades contrárias à Lei nº 8.112/1990. Ao todo, foram registradas 447 demissões de servidores efetivos (número recorde no comparativo dos últimos cinco anos); 53 cassações de aposentadorias; e 41 destituições de ocupantes de cargos em comissão. Esses dados não incluem os empregados de empresas estatais, a exemplo da Caixa Econômica, dos Correios, da Petrobras, etc.

O principal fundamento das expulsões foi a comprovação da prática de atos relacionados à corrupção, com 332 das penalidades aplicadas ou 61,4% do total. Já o abandono de cargo, a inassiduidade ou a acumulação ilícita de cargos são fundamentos que vêm em seguida, com 138 dos casos. Também figuram entre as razões que mais afastaram servidores proceder de forma desidiosa e participação em gerência ou administração de sociedade privada.

Comentários

comentários