Governo demite seis policiais por abandono de cargo

Decretos publicados na edição desta segunda-feira (22/4) no Diário Oficial do Estado mostram a exoneração de seis policiais civis em Mato Grosso do Sul. Eles foram demitidos por abandono do cargo em que ocupavam e as sanções foram impostas “diante da gravidade dos fatos praticados”.

Além disso, eles também teriam desobedecido aos deveres estabelecidos na Lei Orgânica da Polícia Civil.

Todos responderam a processos administrativos disciplinares por diversos motivos. Um deles, perito médico legista, respondeu a dois procedimentos: um por abandono do cargo e outro por desídia no cumprimento do dever; ausência ao serviço sem justificativa, e transgressões disciplinares de natureza grave, segundo o Midiamax.

Uma ocupante do cargo de investigadora foi demitida por crime contra a administração pública; por receber propinas, comissões, presentes ou vantagens de qualquer espécie, em razão do cargo ou função; e transgressões disciplinares de natureza grave.

Três investigadores foram punidos por abandono do cargo e transgressões disciplinares de natureza grave; enquanto um deles também respondeu por crime contra a administração pública e desídia no cumprimento do dever.

Por fim, uma escrivã foi demitida por lesão aos cofres públicos e dilapidação ao patrimônio estadual; e outras transgressões disciplinares de natureza grave.

 

Comentários