Governador discute projetos estratégicos com embaixador da Bolívia

Da Redação

O embaixador da Bolívia no Brasil, José Kinn Franco, e o governador Reinaldo Azambuja (Foto: Divulgação)

Parcerias estratégicas entre Mato Grosso do Sul e Bolívia na área da energia e de transporte e logísticas foram discutidas nesta sexta-feira (27) pelo governador Reinaldo Azambuja e pelo embaixador José Kinn Franco.

Reinaldo e o embaixador da Bolívia no Brasil conversaram sobre o aproveitamento do gás natural vindo da Bolívia pela fábrica de fertilizantes (UFN3), em Três Lagoas, o fornecimento do produto para uso doméstico e para uso veicular e a possibilidade da instalação de um escritório da petroleira boliviana YPFB, em Campo Grande.

O conglomerado russo Acron, novo dono da UFN3, e a YPFB já fecharam um acordo para o fornecimento de gás às unidades da empresa no Brasil.

“Todos os assuntos discutidos têm uma característica estratégica tanto para a Bolívia como para Mato Grosso do Sul. O gás é energia, então é uma parte estratégica de qualquer economia. A energia é básica para qualquer desenvolvimento econômico. A vantagem é que já temos um gasoduto que vai desde a Bolívia, desde os campos produtores, até Mato Grosso do Sul. Temos que aproveitar”, afirmou Franco.

Outro assunto discutido foi a rota Bioceânica – que irá diminuir o percurso, tempo e custo do transporte de mercadorias da América do Sul ao mercado asiático.

Comentários