Governador autoriza Procon a pesquisar preços de merenda da Rede Estadual

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) assina termo de cooperação técnica que autoriza o Procon a realizar pesquisa de preços dos itens que compõem a merenda escolar dos alunos da REE (Rede Estadual de Ensino), pelo PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar). A assinatura acontece às 17 horas desta sexta-feira (19), na governadoria.

O governador Reinaldo Azambuja meche a panela sob o olhar atento da merendeira Foto: Chico Ribeiro
O governador Reinaldo Azambuja meche a panela sob o olhar atento da merendeira Foto: Chico Ribeiro

A cooperação técnica será firmada entre a SED (Secretaria de Estado de Educação) e a Sedhast (Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho), que é vinculada ao Procon. A intenção é garantir qualidade, transparência e melhores preços na aquisição dos itens alimentícios que compõem a merenda escolar destinada aos alunos da REE.

Processo de aquisição

Dentro do programa federal de alimentação escolar, o governo de Mato Grosso do Sul adotou a modalidade de gestão escolarizada, onde os recursos financeiros do Governo Federal ou do tesouro estadual são transferidos pela SED diretamente para as escolas.

As unidades educacionais são hoje responsáveis por todo o processo de aquisição de gêneros alimentícios para suprir a merenda escolar.

No Estado, as escolas estaduais são responsáveis por todo o processo de aquisição de gêneros alimentícios: ordenação de despesas; gestão e execução dos contratos administrativos; controle de estoque e armazenamento dos gêneros alimentícios; prestação de contas; e demais atos relacionados à correta utilização dos recursos financeiros advindos do PNAE, programa gerenciado pelo FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), e do Governo do Estado.

O preço referência dos alimentos será obtido por meio de pesquisa realizada pelo Procon/Sedhast de forma a subsidiar as compras realizadas pelas escolas da REE, no âmbito do PNAE, garantindo sua economia, rapidez e qualidade.

Comentários

comentários