Goleiro argentino é assassinado e outro jogador é acusado

Facundo Espíndola tinha 25 anos e foi esfaqueado após se desentender com Nahuel Oviedo

Uma morte abala o futebol argentino. O goleiro Facundo Espíndola, que tinha 25 anos, foi esfaqueado na porta de um bar em Hurlingham, região metropolitana de Buenos Aires e morreu no local. O principal suspeito de cometer o crime é o também jogador profissional Nahuel Oviedo, de 28 anos.

Segundo o jornal argentino Olé, a briga teria começado em frente a uma boate, por volta das seis da manhã, e continuou no estacionamento de uma lanchonete fast-food. Os dois trocaram golpes e Espíndola recebeu uma facada. Ele caiu alguns metros à frente e não conseguiu ser reanimado por quem estava próximo.

Oviedo saiu do local onde o crime foi cometido em um Peugeot 308, mas foi detido poucos minutos depois na localidade de Villa Tesei. Ao lado de um cúmplice, ele foi acusado de homicídio simples. O atacante já tem histórico criminal: em 2011, foi condenado pelo roubo de uma casa, e em 2015 foi detido por agredir uma policial.

Espíndola jogou nas categorias de base pelo Chacarita Juniors, pelo Lanús e pelo River Plate, mas se profissionalizou pelo Almagro. Depois, atuou pelo Atletico Uruguay por três anos e atualmente estava sem clube. Oviedo começou a carreira no Huracán e posteriormente passou pelo Sportivo Italiano, pelo chileno San Antonio Unido, pelo San Telmo, pelo Deportes La Serena, pelo Sportivo Barracas, e voltou ao San Telmo, onde está atualmente.

 

Comentários