Geraldo Resende defende Reinaldo e pede investigação para reais culpados

Da Redação/JN

O deputado federal Geraldo Resende (PSDB) afirmou nesta segunda-feira (29) não acreditar no envolvimento do governador Reinaldo Azambuja(PSDB)  em suposta denúncia de cobrança de propina em emissões de autorização para o funcionamento de empresas. A denúncia foi exibida pelo Fantástico, da Rede Globo, no domingo (28).

Deputado Geraldo Resende na tribuna da Câmara (Foto: Divulgação )

“Por conhecer o governador Reinaldo Azambuja, acho muito difícil o envolvimento dele em qualquer esquema como esse. Conheço Reinaldo desde quando era prefeito de Maracaju, deputado estadual e meu colega aqui em Brasília, como deputado federal, é um empresário respeitado, conhecido por ser extremamente correto no mundo empresarial e político também”, afirmou Resende.

Mesmo não acreditando no envolvimento do governador, Geraldo cobrou investigações. “Das duas uma, ou alguém estava utilizando o nome do governador de forma criminosa, ou empresários, com conhecidos problemas fiscais, utilizaram dessa estratégia para fragilizar o Estado e dificultar a cobrança de multas”, disse.

O governador afirma que os empresários, que fizeram as denúncias, forjaram mais de R$ 200 milhões em emissão de notas frias.  Segundo o governador, a Procuradoria-Geral do Estado e a Secretaria de Fazenda já encaminharam ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul as fraudes dos empresários ao fisco. O Governo enviou também uma cópia do processo que tem mais de mil páginas aos Ministérios Públicos Estadual e Federal.

As empresas pertencentes aos denunciantes informaram endereços falsos em diversos Estados, segundo o governador. “Acredito que os denunciantes têm que provar. Provar o que aconteceu e quem efetivamente está envolvido, para que este caso não vire um denuncismo que paralise o estado, fira reputações idôneas e depois nada seja comprovado”, finalizou Resende.

Comentários