Garras será enviado a Ponta Porã para investigar morte de Goldoni

Oscar Goldoni foi executado com cinco tiros de fuzil e de pistola na cabeça  (Foto: Divulgação)
Oscar Goldoni foi executado com cinco tiros de fuzil e de pistola na cabeça
(Foto: Divulgação)

O ex-prefeito e ex-deputado federal, Oscar Goldoni(PDT), que foi assassinado na manhã desta terça-feira(15), em Ponta Porã, estava saindo do Detran quando tentou uma reação ao avistar duas pessoas armadas aproximaram de sua caminhonete, uma Toyota Hillux. Porem ele não conseguiu evitar e foi morto neste local, segundo informações preliminares da delegada Sidneia Catarina Tobias, que estava nos estúdios da Capital FM no momento em que chegou a notícia.

A delegada entrou em contato com delegado responsável pelo caso, o Diretor de Polícia do Interior, o delegado Pedro Espíndola, e obteve a informação de que ele foi alvejado por disparos de fuzil, porem não sabe-se ainda a quantidade de disparos efetuados, e nem a motivação do crime. ” O diretor confirmou que o Garras(Grupo Armado de Resgate e Repressão a Assaltos e Sequestros), seria enviado para a região para que o crime seja investigado. Agora a policia Civil vai isolar o local, será feita a pericia e instaurado o inquérito policial para apurar os fatos”, conta.

Sidneia ressalta que as informações das pessoas que presenciaram o fato são muito importantes nesta hora, e faz um apelo para que a população denuncie. “A população não pode se calara diante de casos de crimes, porque um dia ela pode ser a vítima. então nós solicitamos a todos aqueles que tenham informações sobre fatos criminosos, e inclusive este, que ligue para delegacia anonimamente e passe as informações que possuem para auxiliar nas investigações”, finaliza.

Paulo Francis

Comentários

comentários