Estado ganha veículos elétricos de fábrica que poderá se instalar em MS

Lúcio Borges

Governador recebendo do Gerente da Invoa Brasil as chaves dos veículos doados a MS (Fotos: Lúcio Borges)

O governo do Estado e a empresa Inova Brasil estão próximos de fechar parceria para que Mato Grosso do Sul, tenha uma fábrica e seja um dos pioneiros na produção de veículos movidos a energia fotovoltaicas. O abastecimento pode ser feito por energia solar ou elétrica, como já poderá ser realizado em três veículos que foram doados pela empresa nesta quarta-feira (20), ao governo. A administração fará in loco, o experimento da ‘Inovação em Mobilidade Elétrica e Sustentabilidade’, com o produto/carro em serviço no Parque das Nações Indígenas e pela PMA (Polícia Militar Ambiental).

Veja abaixo, que MS pode ainda este ano ter a fabrica e a descrição do que hoje, o governo recebeu em termos de cessão de uso de veículo superleve multifuncional elétrico e da doação de uma garagem com painel fotovoltaico, que funcionarão no Parque. O governador Reinaldo Azambuja recebeu as chaves dos automóveis, onde até dirigiu um deles, aprovando a condução do carro, que ele exaltou a questão da tecnologia socioambiental e suas vantagens. Como ainda, o chefe do Executivo explicou que a apresentação mostra a busca da atual gestão por renovação de conceito e ações governamental. Assim, hoje,

“Primeiro o que vemos e estamos ‘ganhando’ ou trazendo para o Estado, significa sustentabilidade, estamos buscando fontes alternativas de energia para fazermos geração, como fizemos esses dias para quatro escolas que farão a sua própria energia. Isto aqui é outro modo, com veículos que estamos recebendo – que poderão ser fabricados por aqui – e ainda aqui *uma garagem que gera energia para abastecer os veículos e o excedente ainda vamos usar para os prédios ao lado”, comentou Azambuja mostrando o empreendimento na sede da PMA e no Parque.

A empresa está a caminho de MS, para instalar uma produção para o Estado, sendo que aguarda apenas alguns tramites burocráticos e resolução de alguns problemas regional para desembarcar provavelmente em Campo Grande. A atuação em MS ficou mais próxima com o empenho em demonstrar e contribuir com Estado, trazendo as ‘máquinas’ para teste e deixar a disposição de uso da administração.

Secretário Jaime Verruck que está negociando a vinda da fábrica (Foto: Lúcio Borges)

Investimentos

O titular da Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, destaca que nos últimos três anos o Governo do Estado atuou fortemente para a ampliação da geração de energia solar por placas fotovoltaicas de uso em empresas e ou residencial e acredita que os passos dados até o momento são fundamentais para o desenvolvimento do Estado.

“Avançamos em questões tributárias e burocráticas fundamentais para a expansão do setor. Hoje essa modalidade é realidade e em vários formatos, trazendo muitos benefícios para a população. Agora, podemos ampliar ainda mais isso, com a o financiamento de placas fotovoltaicas pelo FCO para pessoa física”, afirma o secretário.

O veículo

O veículo que é superleve multifuncional elétrico modelo BR Cross, da Brave Electro, pode ser carregado na tanto na garagem fotovoltaico, quanto por energia elétrica. A informação é do pesquisar da USP (Universidade de São Paulo), Humberto Silva, que atua junto com a Inova Brasil, empresa responsável pela pesquisa e desenvolvimento do projeto.

Caso seja carregado na garagem o custo é zero. Já em energia elétrica o custo será oito vezes menor em relação ao combustível. A garagem, além de carregar o carro, terá energia excedente para outras instalações.

Foto: Lúcio Borges

O representante da empresa também informou que uma fábrica será instalada em breve em Campo Grande. “Aqui as cadeias produtivas serão intensivas, tanto da parte automobilística quanto da parte de importação de materiais. Todas as ações que o governo está fazendo serão importantes para essa atividade”, anunciou Silva, apontando uma previsão da empresa se instalar entre seis a sete meses na Capital. “Além de todo o apelo sustentável de não gastar combustíveis fósseis, tem uma relação de benefícios com o próprio usuário”, completa.

O veículo atinge até os 100 km/h, outros modelos podem chegar a 150 km/h. O custo de construção de uma garagem é de R$ 30 mil a R$ 40 mil. Questionado sobre o potencial do Estado para a geração de energia, o pesquisador afirma que “é um dos melhores, tanto que o que nos atraiu a orientar as empresas que estão trabalhando com mobilidade. É justamente esse atrativo do Estado ser bem propício a geração fotovoltaica”.

Fotos: Lúcio Borges

Comentários

comentários