Gaeco cumpre mandados e apura desvio de R$ 670 mil em sindicato

Ação desencadeada nesta terça-feira (25/9) por meio do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) e da 2ª Promotoria de Justiça de Naviraí, cumpre mandados de busca e apreensão no Município e investiga desvio de aproximadamente R$ 670 mil do Sindicato dos Funcionários Públicos local.

Denominada ‘Remake’, a operação cumpre quatro mandados de busca e apreensão e dois mandados de Afastamento Cautelar do presidente e da tesoureira do Sindicato, além de decreto de indisponibilidade patrimonial dos investigados.

Conforme o Ministério Público, a investigação é conduzida pela 2ª Promotoria de Justiça de Naviraí e apura o crime de peculato contra os cofres do Sindicato dos Funcionários Públicos do Município.

O prejuízo à instituição, onde estão credenciados servidores da Prefeitura e da Câmara Municipal, já foi estimado em cerca de R$ 670 mil até outubro de 2017, podendo ser superior, a depender das provas que forem obtidas até a conclusão da investigação.

Participam da operação dois promotores de Justiça e 12 policiais militares. Os mandados foram expedidos pelo Juízo da 2ª Vara Criminal da Comarca de Naviraí.

Operação Remake

A operação foi denominada “Remake” porque um dos alvos já foi processado pela prática de crimes contra a administração pública no ano de 2014, inclusive, tendo sofrido a perda de mandato político.

Comentários