Gaeco apreende documentos na prefeitura e casa de servidores em Camapuã

O Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) deflagrou na manhã de sexta-feira (8), a segunda fase da “Operação Tempestade” em Camapuã, distante 140 km da Capital.

Gaeco apreende documentos na prefeitura e casa de servidores em Camapuã
Gaeco apreende documentos na prefeitura e casa de servidores em Camapuã

Foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão de documentos na prefeitura, residência de servidores municipais, sede de empresas fornecedoras e prestadoras de serviços ao município de Camapuã e seus proprietários.

O objetivo da operação é apurar vários crimes, de fraudes em licitações, peculato, corrupção ativa e/ou passiva, com penas mínimas de dois anos e máximas que podem atingir até 12 anos de reclusão e multas.

A operação, que contou com o apoio da Promotoria de Justiça de Camapuã, teve a participação de três promotores de Justiça, 24 policiais militares que integram o Gaeco e uma equipe da Controladoria Geral da União.

Comentários

comentários