Gado degrada margens de córrego e pecuarista é multado em R$ 5 mil

Local foi pisoteado por gado (Foto: Divulgação)
Local foi pisoteado por gado (Foto: Divulgação)

O proprietário de uma fazenda, localizada na periferia da zona urbana de Iguatemi — município distante 460 quilômetros de Campo Grande — foi multado em R$ 5 mil, nesta terça-feira (6). O pecuarista foi autuado por degradação de matas ciliares de um córrego que corta a propriedade. O infrator, de 52 anos, utilizava a área — que é protegida por lei — sem cercamento. Devido as condições do lugar, o gado pisoteava as margens do córrego.

De acordo com a PMA, a pastagem é plantada até a margem do córrego, o que reduz a vegetação de matas ciliares do curso d’água (Área de Preservação Permanente – APP). Com a formação do pasto, o autuado passou a criar o gado no local, quando a legislação exige a proteção total dessas áreas.

O infrator, residente em Iguatemi, foi autuado administrativamente por danificar área considerada de preservação permanente (matas ciliares) e foi multado em R$ 5 mil. Ele também responderá por crime ambiental e poderá pegar uma pena de detenção de um a três anos.

As atividades foram interditadas e o proprietário rural foi notificado a retirar o gado e cercar as áreas de nascentes e matas ciliares, bem como a corrigir os processos de degradação, por meio de apresentação de um Plano de Recuperação de Área Degradada, junto ao órgão ambiental.

Comentários