Funcionário do gabinete de deputado e empresas do interior são alvos do Gaeco

Michael Franco com Silvio Mori e Jackson Nogueira

Empresa na Vila Planalto é alvo de ação que ocorre em MS e mais 6 estados

O Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (GAECO) está nas ruas desde o início desta manhã realizando a operação Grãos de Ouro.  Informações preliminares dão conta de que Marcos Antônio da Silva, funcionário da Assembleia, lotado no gabinete do deputado estadual Paulo Côrrea (PSDB) é um dos alvos da ação policial.

O advogado e irmão do parlamentar, Renato Côrrea confirmou a informação à imprensa e relatou que o funcionário, conhecido como Marcão, foi visitado pelo Gaeco por volta das 6h30 e levado até sua sala na Casa de Leis Estadual para buscas e revistas. Documentos foram levados pelos policiais. O advogado contou ainda que as investigações não tem ligação com o trabalho de Marcão na Assembleia. “Não perguntaram nada do deputado”.

Empresas

Gaeco em Chapadão do Sul (Reprodução: Chapadense News)

O Gaeco também trabalha na operação em Chapadão do Sul, Costa Rica e Itaporã. Segundo o site Chapadense News, cerca de 30 agentes visitam empresas agrícolas e transportadoras de grãos de Chapadão, para busca e apreensão.

Em Costa Rica, fontes apontam que um empresário, também do setor agrícola, foi preso e aguarda encaminhamento. O site Itaporã News, publicou que dois mandatos de prisãosão cumpridos, sendo um deles no distrito de Montese.

Nas três cidades do interior, o nome dos envolvidos e o motivo das prisões não foram revelados.

Na Capital, uma empresa na Vila Planalto também teve a presença dos agentes do Gaeco nesta manhã. Ainda não há informações sobre este envolvimento em Campo Grande. Uma entrevista coletiva está marcada para 15h, no prédio das Promotorias para esclarecimentos.

Grãos de Ouro

Deflagrada nesta manhã (08), a operação cumpre 32 mandados de prisão preventiva nesta em Mato Grosso do Sul, São Paulo, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e Mato Grosso.

Segundo informações apuradas pelo Página Brazil, Em MS, são sete de busca e apreensão e três de prisão preventiva. E a operação visa o combate a crimes de sonegação fiscal.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here