Funcionário de agência de modelos é investigado por assédio sexual

A Polícia Civil de Três Lagoas está investigando um homem de 25 anos, funcionário de uma agência de modelos com sede em São Paulo, que estaria assediando mulheres na cidade.

1

De acordo com informações do site TL Notícias, a suspeita é de que o homem estaria se passando por gerente de duas agências e estaria usando o Whatsapp para assediar e perturbar algumas meninas que estavam participando de uma seleção de modelos que estava acontecendo na cidade.

print

A seleção ocorreu em um hotel luxuoso da cidade no dia 13 de fevereiro, onde participaram jovens maiores e menores de idade. Mães de duas adolescentes de 15 e 16 anos procuraram a polícia para denunciar o crime. Na ocasião, as menores confirmaram a denúncia e apresentaram as mensagens enviadas pelo suspeito por Whatsapp.

44

Ainda segundo o site, o suspeito foi ouvido no dia 16 e negou os fatos O acusado disse que a ideia das mensagens era de apenas incentivas as jovens. Ele foi liberado após prestar depoimento.

Ontem (22), uma jovem de 18 anos também procurou a polícia para denunciar o assédio. Segundo a denúncia, o funcionário teria dito para ela ir encontrá-lo no quarto do hotel e que ela não deveria “abrir mão das oportunidades”.

Por meio de nota, a agência se pronunciou. Veja na íntegra:

33

O caso está sendo investigado.

Comentários

comentários