Fraudes no Hospital Regional causaram prejuízos de R$ 3 milhões

Operação Reagente desencadeada nesta sexta-feira (30/11) aponta que nos últimos anos, fraudes causaram prejuízos de pelo menos R$ 3 milhões ao Hospital Regional de Campo Grande, conforme o Ministério Público Estadual.

Ação investiga esquema de corrupção e fraudes em licitações

Pela manhã, mandados de prisão e busca e apreensão foram cumpridos pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) e Gecoc (Grupo Especial de Combate à Corrupção).

As ações ocorrem na Capital e nos municípios de Ribeirão Preto (SP) e São Paulo (SP). São três ordens de prisão e outras 14 de busca e apreensão nessas cidades.

Justiniano Barbosa Vavas, médico diretor-presidente do Hospital Regional foi levado para esclarecimentos. Ele acabou detido em flagrante em posse de arma de fogo.

Segundo o Campo Grande News, Adriano César Augusto Ramires, gerente de laboratório da unidade hospitalar e o dono da Neoline (empresa de produtos hospitalares), Luiz Antônio Moreira, foram presos.

As investigações têm por fim apurar crimes de fraude em licitação, peculato, corrupção ativa e passiva e organização criminosa, tendo como fato a compra e locação de equipamentos e produtos hospitalares feitos pelo Hospital Regional Rosa Pedrossian, com envolvimento de empresas situadas na Capital e no Estado de São Paulo.

Participam da operação os Promotores de Justiça do Gaeco de Mato Grosso do Sul e São Paulo e Gecoc, além de 59 policiais militares do Gaeco e Batalhão de Choque, além de servidores do Ministério Público.

Operação reagente 

O nome da Operação tem relação com um dos materiais adquiridos fraudulentamente pelo Hospital Regional referente a reagentes químicos utilizados na realização de exames laboratoriais.

Nota do Governo

O Governo do Estado manifesta apoio às investigações em curso deflagradas pelo Gaeco e Controladoria-Geral do Estado em Campo Grande, e também já determinou à Procuradoria-Geral do Estado (PGE) o acompanhamento das ações conduzidas pelos referidos órgãos.

Campo Grande, 30 de novembro de 2018

Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu cometário!
Por favor, insira seu nome aqui