Fraternidade: MS Acolhe arrecada donativos aos venezuelanos

O Natal está chegando e o projeto MS Acolhe, da organização humanitária Fraternidade sem Fronteiras, quer presentear os venezuelanos assistidos com kits de higiene para os homens, kits beleza para as mulheres, material escolar para as crianças, além de cestas básicas para os assistidos que estão sem emprego. E para realizar esta ação, o projeto conta com a ajuda da população.

As doações podem ser feitas até 18 de dezembro, na sede da Fraternidade sem Fronteiras. Foto: Divulgação/FSF.

Ao todo, serão beneficiadas 14 famílias, 42 adultos e 26 crianças e adolescentes. As doações podem ser entregues até o dia 18 de dezembro, na sede da Fraternidade sem Fronteiras, na rua Praia de Pituba, 53, no Jd. Autonomista – em Campo Grande (MS). A entrega será realizada pelos tutores e voluntários do projeto a cada família no dia 21 de dezembro.

Os itens que ainda faltam para montar os kits são: materiais escolares novos (cadernos, lápis, borracha, canetas, lápis de cor, giz de cera), desodorantes, escovas e pastas de dente, lâminas para barbear, sabonetes e shampoos. Para as cestas básicas ainda faltam panetones e alimentos não-perecíveis em geral (arroz, feijão, macarrão, óleo, leite em pó, café e açúcar).

“A arrecadação para as famílias no fim do ano é muito importante porque é uma forma de mostrar a eles que também podem celebrar o Natal aqui com seus familiares. Aproveitamos para fazer um marco na vida deles de que o pior já passou e que agora podem voltar a ter esperança de construírem um futuro diferente”, ressaltou a coordenadora do projeto, Elaine Oshiro.

Serviço: Doações até o dia 18 de dezembro (Quinta-feira). Local: R. Praia de Pituba, 53, no Jd. Autonomista.

Projeto MS Acolhe: Atualmente 68 pessoas são acolhidas. Quando chegam por aqui recebem uma casa alugada, alimentação, roupas, calçados e qualquer outra assistência necessária, como médica e odontológica. Além disso, um tutor fica responsável em encaminhar os adultos para uma vaga de emprego e as crianças para a escola. Por três meses, os venezuelanos acolhidos não tem despesas com nada, tudo é custeado pelos acolhedores com a ajuda de doações de voluntários, a ajuda pode ser estendida por mais três meses, se for necessário.

Sobre a Fraternidade sem Fronteiras – A FSF é uma Organização humanitária e Não-Governamental, com sede em Campo Grande (MS) e atuação brasileira e internacional. A instituição possui 45 polos de trabalho, mantém centros de acolhimento, oferece alimentação, saúde, formação profissionalizante, educação, cultivo sustentável, construção de casas e ainda, abraça projetos de crianças com microcefalia e doença rara.

*com informações da assessoria

Comentários