Fragmentos de foguete russo podem cair sobre o Brasil

Nave vai queimar ao atingir atmosfera nesta sexta-feira, diz agência. Parte mais populosa do planeta está na rota

Rio – O cargueiro espacial russo Progress M-27M, que saiu de órbita após ser lançado há uma semana com destino à Estação Espacial Internacional, cairá sobre a Terra nesta sexta-feira, segundo anunciou a agência russa Roscosmos. A possibilidade dos destroços da nave caírem sobre o Brasil existe já que qualquer região da Terra localizada entre as latitudes 51.6 graus ao norte ou ao sul equador pode ser atingida, mas especialistas não sabem a localização ao certo.

Foguete da Rússia deve cair na Terra nesta sexta-feira (8), mas local é incerto Foto:  Divulgação / ISS
Foguete da Rússia deve cair na Terra nesta sexta-feira (8), mas local é incerto
Foto: Divulgação / ISS

Fragmentos da Progress podem atingir a parte mais populosa do planeta, devido à inclinação da órbita. Além do Brasil, territórios do Leste dos Estados Unidos, Colômbia e Indonésia, podem ser atingidos, segundo estimativas.

Regiões acima do extremo norte da Europa e Canadá, Alasca, Groenlândia, extremo sul da América do Sul e Antártica não podem ser atingidas.

De acordo com os especialistas da Roscosmos, a nave “se desintegrará” no dia 8 de maio, entre 0h45 e 6h36 horas de Moscou (entre 18h45 desta quinta-feira e 0h36 em Brasília), indica o comunicado oficial.

“A nave queimará completamente nas camadas densas da atmosfera da Terra e só alguns fragmentos pequenos poderão alcançar a superfície do nosso planeta”, acrescentou.

Desta forma, a agência espacial russa encerrou as especulações de que poderiam cair de 700 quilos a três toneladas de fragmentos no planeta. A Roscosmos afirma que o local da queda será especificado nas próximas horas, mas especialistas acreditam que o Oceano Pacífico seja o local mais provável e que a nave cairá por volta das 10h30 (horário de Brasília) na sexta-feira..

As indústria aeroespacial recomendou não espalhar o pânico entre a população sobre os riscos do cargueiro de fabricação russa, que sofreu a primeira falha em quase 40 anos.

As Progress, que são utilizadas há 35 anos, são grandes orgulhos da indústria aeroespacial russa, com um histórico praticamente impecável. Até agora, só havia acontecido um acidente, em agosto de 2011, provocado por uma falha do foguete portador.

O Centro de Controle de Voos Espaciais da Rússia perdeu o controle do cargueiro, lançado da base de Baikonur (Cazaquistão), depois que a nave saiu da órbita planejada e parou de enviar dados à Terra por não ter ativado todas as antenas.

Todas as tentativas para retomar o controle da nave, que deveria levar cerca de 2,5 toneladas de suprimentos à Estação Espacial, falharam.

O DIA

Comentários

comentários