Fotógrafo morre afogado durante passeio em Bonito

Lúcio Borges

O campo-grandense André Salim Jacob, 36 anos, que era fotografo, se afogou em águas de balneário de Bonito e acabou morrendo na tarde dessa sexta-feira (13). Ele estava em passeio no município turístico que fica a 125 KM da Capital, onde segundo informações de amigos e dos presentes, ele acostumava ir e já havia feito diversas imagens pela águas dos rios da região.

Jacob, era profissional fotógrafo em Campo Grande, teria se afogado próximo à cachoeira do rio Formoso. Ele recebeu massagem cardíaca até a chegada da ambulância, mas não resistiu.

De acordo com o boletim de ocorrência, alguns turistas que estavam próximos da cachoeira, ouviram os gritos de um homem pedindo socorro. Em seguida, pediram ajuda ao guia do passeio turístico, informando que André foi levado pela correnteza.

Cerca de 100 metros depois, a vítima foi encontrada e tentaram reanimá-lo, mas sem êxito. O caso foi apontado a ser investigado pela Polícia Civil como “morte a esclarecer”.

Segurança insegura dos rios

Segundo consta, Jacob já havia feito vários mergulhos na região, onde teria saído para registrar fotos subaquáticas, como já havia feito em outras ocasiões. Contudo, desa vez durante a atração, ele teria sido foi levado pela força da água, sendo resgatado já sem vida, alguns metros da onde teria pulado.

Assim, ele é mais uma vitima e foi pego pela “segurança” de quem diz saber conhecer águas de rios, mas que nunca pode ficar total ‘senhor da razão’ ante a natureza e acontecimentos do próprio corpo humano.

Comentários