Força Nacional chega à região de confronto entre índios e fazendeiros

A Força Nacional de Segurança Pública está em Caarapó, a 264 quilômetros de Campo Grande, desde a noite dessa quarta-feira (15). Eles foram ao município a pedido do governo de Mato Grosso do Sul devido ao clima de tensão que está na região após confronto na fazenda Ivu, na terça-feira (14).

Policiais na estrada de acesso à fazenda Ivu; índios fazem barreira no local (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)
Policiais na estrada de acesso à fazenda Ivu; índios fazem barreira no local (Foto: Gabriela Pavão/ G1 MS)

O confronto entre índios e fazendeiros resultou na morte, a tiros, do agente de saúde indígena Claudione Rodrigues Souza, de 26 anos. O corpo será velado no mesmo local do conflito. Outros seis índios, entre eles um de 12 anos, foram baleados. Três passaram por cirurgia e todos continuam internados, sem risco de morte e sem previsão de alta.

Até o fim da manhã, policiais da Força Nacional e da Polícia Militar (PM) local estavam reunidos com o Ministério Público Federal (MPF) para definição dos trabalhos.

Os índios estão na fazenda Ivu desde segunda-feira (13), de acordo com a PM. Após o confronto, muitos foram para a rodovia que dá acesso à propriedade rural e fazem barreiras. Eles estão pintados e com arco e flecha e pedaços de pau.

A Fundação Nacional do Índio (Funai) informou que a área está na Terra Indígena Dourados-Amambaipeguá. Conforme o órgão, ela é tradicionalmente ocupada e está em estudo para regularização fundiária.

A convivência entre indígenas e produtores rurais em Caarapó tem histórico de tranquilidade apesar do confronto de terça-feira, segundo o Sindicato Rural do município.

Comentários

comentários