Fluminense e Atlético-PR em busca de título inédito da Sul-Americana

Gazeta Esportiva/JN

Com lembranças amargas em torneios internacionais, times se enfrentam nesta quarta-feira pelas semifinais da Copa Sul-Americana

Únicos brasileiros com chances de ganhar um título internacional na temporada, Fluminense e Atlético-PR desbancaram outros rivais que eram apontados desde o início do ano como os mais credenciados a levantar uma taça em disputa com times de outros países.

Fluminense e Atlético-PR se enfrentam nesta noite (Foto: Divulgação)

Tudo bem que a Copa Sul-Americana não tem o mesmo peso da Libertadores, mas isso não desqualifica uma eventual conquista de um ou outro.

Tanto Flu quanto Atlético-PR já ‘bateram na trave’ em pelo menos uma das duas competições. Pela Libertadores, ambos amargaram o vice-campeonato.

O do time paranaense foi em 2005. Depois de passar por equipes fortes, como América de Cali, Cerro Porteño, Santos e Chivas Guadalajara, não conseguiu superar o São Paulo, na decisão, e acabou goleado no Morumbi por 4 a 0, numa partida em que brilharam Diego Tardelli, Amoroso e Luizão (no primeiro jogo houve empate por 1 a 1).

O vice da Libertadores do Fluminense soou ainda mais doloroso. O adversário, na final de 2008, não era um time de tanta tradição assim e os cariocas surgiam como favoritos contra a LDU, de Quito. Para chegar à última fase da disputa, os tricolores haviam derrotado a própria LDU, além de Libertad, Arsenal de Sarandí, Atlético Nacional, São Paulo e Boca Juniors.

No primeiro dos dois duelos derradeiros, acabou surpreendido e perdeu no Equador por 4 a 2. Mas a confiança para o jogo da volta era enorme nas Laranjeiras. Com um time talentoso, comandando em campo por Conca e Thiago Neves, o Flu lotou o Maracanã, com quase 80 mil pessoas, e derrotou a LDU por 3 a 1, com três gols de Thiago Neves.

A decisão, então, foi para os pênaltis. Como muitas vezes na vida real o herói vira vilão, Thiago e Conca desperdiçaram suas cobranças – Washington também – e apenas Cícero a converteu. Festa dos visitantes, certeiros em três finalizações, e muito choro dos perdedores.

Quis o destino que as duas equipes se enfrentassem novamente no ano seguinte, exatamente em outra decisão continental – a da Copa Sul-Americana. E a dor dos tricolores só aumentou. Perdeu de goleada no jogo em Quito (5 a 1) e devolveu parcialmente o desastre (vencendo no Rio por 3 a 0). De novo, por apenas um gol, os cariocas deixaram escapar o gostinho de um título internacional.

Fluminense e Atlético-PR jogam nesta quarta (7), às 21h45, na Arena da Baixada. No dia 28 deste mês, a partida que definirá o classificado para a final será realizada no Maracanã. A outra semifinal reúne os colombianos Santa Fé e Junior Barranquilla, egressos da Libertadores, onde ficaram em terceiro lugar em suas respectivas chaves na fase de grupos.

 

Comentários