Fittipaldi se desculpa com credores e pede tempo e trabalho

Emerson Fittipaldi concedeu uma entrevista ao Fantástico da Rede Globo na qual pediu tempo e prometeu trabalhar para quitar as dívidas contraídas nos últimos anos. O ex-piloto enfrenta dificuldades financeiras e teve objetos, como carros e troféus históricos, apreendidos para serem avaliados e leiloados.

11fiti

“É uma coisa até humilhante, levar os meus troféus, foi traumático. Tem um valor histórico muito maior do que a dívida”, disse Emerson, que avalia em R$ 25 milhões o quanto deve, um valor muito próximo aos R$ 27 milhões noticiados pela TV Record no último domingo.

Para reverter o quadro, Emerson diz que pode se desfazer de alguns bens, como uma fazenda no interior de São Paulo que segundo ele já está à venda e pode valer mais ou menos o valor a dívida. Além disso, ele pediu desculpas aos credores e prometeu trabalhar para, com o tempo, quitar as pendências.

“As pessoas vão receber”, disse Emerson. “Tenho que me desculpar publicamente. É lamentável o que aconteceu. Vamos recuperar e vamos resolver todos eles. Não estou quebrado, não estou falido. Vou cumprir todas as obrigações, preciso de tempo e trabalho”.

Emerson ainda fez uma retrospectiva para explicar quando começou a contrair as dívidas. Segundo ele, um investimento em etanol nos meados da última década custou de R$ 7 a R$ 8 milhões e não vingou. Fora isso, a aposta no patrocínio das 6 Horas de São Paulo não se tornou viável.

“ Minha previsão era de 5 anos ficar no azul (no investimento nas 6 Horas de São Paulo). Mas a renda que ia gerar não aconteceu”, completou Emerson, que também concedeu uma entrevista para a revista Veja em que disse ver sua imagem afetada por um show vexatório.

Comentários

comentários