Fiscalização flagra divergência de até R$ 30 em preços de produtos e autua Americanas

Diligência realizada na unidade das Lojas Americanas localizada na rua 14 de Julho, por equipe de fiscalização da Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor – Procon/MS, órgão integrante da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho – Sedhast, atendendo a denúncias de consumidores, registrou irregularidades que poderiam resultar em prejuízos às pessoas que adquirissem vários produtos.

O que mais chamou a atenção foram as divergências entre preços expostos nas gôndolas e os efetivamente praticados nos caixas. O brinquedo infantil denominado fazendinha, por exemplo, demonstrou uma diferença de R$ 30,00 entre o que constava no produto e o cobrado no caixa. No brinquedo o valor era de  R$ 49,99 e ao tentar pagar foi cobrado R$ 79,99. Ainda, em se tratando de artigo infantil o brinquedo denominado centopeia oferecido por R$ 49,99  custava R$ 59,99 no caixa.

As divergências continuaram na seção de cosméticos. O protetor solar oferecido por R$ 42,99 era cobrado a  R$ 49,99, kit  shampoo e condicionador cujo preço na gôndola estava a R$ 16,99 custava  R$ 17,99 no caixa, enquanto pelo supercondicionador de R$ 9,99 era cobrado R$ 15,99. Por fim, o par de meia de R$ 9,99 custava  R$ 12,99. Vários itens foram expostos  sem preços como é o caso de  kit gel dental, pilhas alcalinas, mouse USB, cabo espiral para carregador automotivo, aparelho para aferição de pressão, coloração para cabelos e biscoitos.

A fiscalização do Procon Estadual detectou, ainda, falha na liberação de informações que também foi alvo de denúncias de consumidores. A aplicação de descontos sobre produtos não aparece de maneira clara. Possíveis  deduções só constam no fim do comprovante de pagamento abrangendo a totalidade dos produtos tornando impossível ao adquirente saber se, realmente, o desconto ocorreu no produto anunciado.

Comentários