Fiscalização do Procon Estadual volta a flagrar irregularidades e autua bancos

Da Redação

Conhecendo e procurando defender seus direitos consumidores têm se dirigido, constantemente,  a Superintendência pra Orientação e Defesa do Consumidor – Procon/MS, órgão da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência  Social e Trabalho – Sedhast, sempre que  se sentem prejudicados ao receberem algum tipo de atendimento qualquer que seja a área de atividades.

Tendo recebido denúncias a respeito de demora excessiva em bancos, equipe de fiscalização  do Procon Estadual realizou diligências  em agências de duas  redes bancárias onde constatou que se tratava, realmente de abuso em relação à relação de consumo, uma vez que a transgressão à legislação que regula o tempo máximo de espera nas filas  foi desrespeitada, o que  comprova algumas senhas às quais os fiscais tiveram acesso.

O fato ocorreu tanto na agência do Bradesco localizada  na rua Barão do Rio Branco, 1 582 como na unidade do Santander na mesma rua. Em ambos verificou-se que o tempo de, no máximo, 15 minutos de espera foi sensivelmente ultrapassado. No Bradesco a espera chegou a 55 minutos enquanto no Santander cliente teve de esperar por até 37 minutos.

Além disso, em ambos os casos a equipe do Procon Estadual flagrou a emissão de senhas ou comprovantes em papel termossensível, o que também é proibido por Lei. Em função das irregularidades foram expedidos autos de infração para os responsáveis pelas duas agências que, novamente terão prazo para apresentar justificativas.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu cometário!
Por favor, insira seu nome aqui