Filho concreta corpo de mãe dentro de armário no RS

O corpo de uma idosa desaparecida desde o dia das mães foi concretado pelo filho dentro do apartamento da vítima, em um bairro nobre de Porto Alegre. Ricardo Jardim estava sendo acompanhado pela polícia e acabou confessando o crime. Vilma Jardim foi morta e colocada dentro de um armário que depois foi preenchido com concreto.

Corpo foi enrolado em um cobertor antes de ser concretado Foto: Daniel Favero / Terra
Corpo foi enrolado em um cobertor antes de ser concretado
Foto: Daniel Favero / Terra

De acordo com a delegada Jeiselaure de Souza, da 5ª Delegacia de Homicídios, Vilma tinha sido dada como desaparecida logo após o dia das mães pela família. Desde então, o filho vinha sendo investigado e ao ser ouvido no inquérito entrou em contradição.

“Quando ele veio na delegacia para prestar depoimento ele se contradisse muito”, contou a delegada. A partir de então ele passou a ser monitorado por policiais que verificaram que, após o depoimento, ele jogou documentos no lixo, além de indícios de que ele poderia fugir.

Armário onde estava o corpo de Vilma Jardim Foto: Daniel Favero / Terra
Armário onde estava o corpo de Vilma Jardim
Foto: Daniel Favero / Terra

Ricardo Jardim foi chamado novamente para depor, e quando os policiais chegaram a sua residência o encontraram armado e ao ser pressionado acabou confessando que a mãe estava dentro de um armário.

TERRA

Comentários

comentários