Entrevista: Aroldo Figueiró, coloca quatro pontos essenciais em seu plano de governo

O candidato a prefeitura de Campo Grande pelo PTN, Aroldo Figueiró, coloca quatro pontos essenciais em seu plano de governo: Saúde, Segurança Pública, Educação e Mobilidade Urbana. Também tem como proposta uma reforma administrativa, transformando as secretarias em dez gerências e irá implantar nove subprefeituras nas regiões da Capital.

Aroldo Abussafi Figueiró tem 63 anos, atua há 30 anos na área de Engenharia Civil, com ênfase no transporte, trânsito e acessibilidade. Foi diretor de transporte e trânsito da Capital, no governo de Juvêncio Cezar da Fonseca. Criou a Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito, sendo titular por duas gestões. No Detran-MS foi diretor adjunto, assessorando a eleição do diretor Franklin Masruha. Membro nas três últimas versões do Conselho Estadual das Cidades, eleito em conferência pelas organizações não governamentais. Supervisionou para o Ministério das Cidades todos os Planos Diretores Participativos das Cidades com mais de 20.000 habitantes, e executou os Planos Diretores Participativos das Cidades de Aral Moreira, Eldorado, Itaquirai, Iguatemi e Mundo Novo no Mato Grosso do Sul, e Novo Mundo no Mato Grosso. Em 2007 cursou MBA de Perícia, Auditoria e Gestão Ambiental. Atualmente é Coordenador do Eixo de Saneamento Ambiental no Conselho Estadual das Cidades de Mato Grosso do Sul, além de professor universitário e conselheiro suplente do CREA-MS.

Comentários

comentários