Fifa bane definitivamente Ricardo Teixeira do futebol por corrupção

Gazeta Press/JP

Teixeira presidiu a CBF entre 1989 e 2012 (Foto: Alan Marques/Folhapress)

Presidente de Confederação Brasileira de Futebol entre 1989 e 2012, Ricardo Teixeira foi definitivamente banido do futebol pela Fifa. A decisão foi divulgada nesta sexta-feira, junto de uma multa de 1 milhão de francos suíços (aproximadamente R$ 4,25 milhões).

O Comitê de Ética da entidade máxima do futebol que tomou a decisão. A condenação se deu pelas participações de Teixeira em esquemas de corrupção e pagamentos de propina em contratos de TV para campeonatos da CBF, Conmebol e Concacaf.

Segundo o relatado, cerca de US$ 4,2 milhões foram recebidos por contratos ilegais da Libertadores, US$ 1 milhão pela Copa América e R$ 10 milhões em propinas da Copa do Brasil. Os pagamentos eram feitos por transações entre Jerusalém e Hong Kong. Marco Polo del Nero e José Maria Marin também estão envolvidos. O último está preso na Pensilvânia, pelo mesmo caso.

A investigação foi feita diante de um processo que o FBI deu entrada contra os dirigentes da Fifa em 2014. Foram indiciados 14 dirigentes ligados à organização mais cinco empresários.

Michel Assef Filho, advogado de Ricardo Teixeira, disse que vai recorrer da decisão e, se preciso, acionar o tribunal federal suíço.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu cometário!
Por favor, insira seu nome aqui