Fifa adia escolha da sede da Copa do Mundo de 2026

Fifa adia escolha da sede da Copa do Mundo de 2026
Fifa adia escolha da sede da Copa do Mundo de 2026

O secretário-geral da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Jérôme Valcke, confirmou hoje (10) que a escolha para a sede da Copa do Mundo de 2026 será adiada devido às denúncias de corrupção que ocorrem na entidade. Uma nova data ainda não foi anunciada oficialmente. Para a disputa, os Estados Unidos são os favoritos. Mas Canadá, México e Colômbia também devem entrar na disputa para sediar o evento.

“Nessa situação, eu acho que não tem sentido começar um processo de eleição com o clima atual”, disse o dirigente durante uma visita à Rússia. Ele ainda ressaltou que os russos não devem perder seu Mundial porque “sempre negaram” qualquer envolvimento em casos de corrupção.

Os campeonatos de 2018, na Rússia, e o de 2022, no Catar, estão sendo investigados pelo FBI (Polícia Federal norte-americana). Há suspeita de que votos tenham sido comprados para a escolha dos dois países.

A Fifa é alvo de duas investigações – uma da polícia suíça e outra da norte-americana – por pagamento de propinas para a escolha de sedes de diversos eventos. No dia 27 de maio, 14 mandados de prisão foram emitidos para ex-dirigentes da entidade e empresários que trabalhavam com os direitos de imagens dos torneios.

Sete altos dirigentes da Fifa, entre eles o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) José Maria Marín, foram presos em Zurique, na Suíça, dois dias antes do congresso que elegeria o novo mandatário.

Nas eleições, Joseph Blatter foi reeleito para seu quinto mandato consecutivo. Porém, quatro dias após assumir, ele colocou o cargo à disposição e um novo pleito deve ser convocado até dezembro deste ano.

Comentários

comentários