FGTS: saiba quando o saque de R$ 998 será autorizado

VEJA/JP

Enquanto Bolsonaro não assina projeto do Congresso, saque imediato libera R$ 500 por conta (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil/Agência Brasil)

Nesta sexta-feira, 5, a Caixa Econômica Federal fará mais uma etapa de pagamento do saque imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que libera até 500 reais por conta do trabalhador. A movimentação foi autorizada por meio de medida provisória e, durante a tramitação no Congresso para que virasse lei, os parlamentares aumentaram o limite de saque para 998 reais. Para começar a valer, entretanto, é necessário que o presidente Jair Bolsonaro assine o texto. Segundo a Secretaria-Geral da Presidência, o prazo para que Bolsonaro converta a MP em lei vai até 18 de dezembro.

Até essa data, o presidente pode vetar alguns pontos da medida, como o próprio aumento de limite dos 998 reais. A Caixa Econômica Federal aguarda a assinatura do projeto para anunciar como será feito o pagamento dos recursos extras, ou seja, se haverá algum novo calendário ou é possível ir a qualquer momento nas agências para sacar.

Segundo o texto aprovado pelo Congresso, podem sacar 998 reais por conta trabalhadores que tinham esse valor depositado até o dia 24 de julho, data da publicação da medida provisória. Quem se enquadra nas condições, mas já efetuou o saque dos 500 reais, poderá realizar a retirada da diferença após sanção presidencial. Já quem tinha, na data da edição da MP, saldo maior que 998 reais nas contas só poderá sacar os 500 reais já previstos anteriormente. Para saber se terá direito ao dinheiro a mais ou não, o trabalhador pode conferir o extrato completo do FGTS no site. É necessário o cadastro de senha para ter acesso às informações.

É necessário, entretanto, que a retirada dos recursos extras seja feito até março de 2020, data limite do saque imediato. Após esse prazo, a medida é suspensa e os recursos voltam para a conta do trabalhador.

Calendário 

Na sexta-feira, 6, a Caixa libera o saque imediato para trabalhadores nascidos em setembro e outubro e, no dia 18, é a vez dos trabalhadores que fazem aniversário entre novembro e dezembro.

Os saques podem ser feitos nas casas lotéricas e terminais de autoatendimento, para quem tem senha do cartão cidadão. Quem tem cartão cidadão e senha pode sacar nos correspondentes Caixa Aqui, apresentando documento de identificação, ou em qualquer outro canal de atendimento.

No caso dos saques de até 100 reais, a orientação da Caixa é procurar casas lotéricas, com apresentação de documento de identificação original com foto. Segundo a Caixa, mais de 20 milhões de trabalhadores podem fazer o saque só com o documento de identificação nas lotéricas.

Quem não tem senha e cartão cidadão e vai sacar mais de 100 reais, deve procurar uma agência da Caixa com CPF, RG e carteira de trabalho em mãos. As dúvidas sobre valores e a data do saque podem ser consultadas no aplicativo do FGTS (disponível para iOS e Android), pelo site ou pelo telefone de atendimento exclusivo 0800 724 2019, disponível 24 horas.

Comentários