Fetems comemora votação de adequação ao piso nacional e da escolha de diretores de escolas estaduais

O presidente da Federação dos Trabalhadores em Educação do Estado de Mato Grosso do Sul (Fetems), Roberto Botarelli, comemorou a aprovação, em primeira votação, dos projetos de lei que tratam do escalonamento dos reajustes dos salários dos professores de Mato Grosso do Sul – até a sua adequação ao piso nacional da categoria -, pelos próximos cinco anos e também das regras para a participação na eleição das diretorias das escolas da rede estadual.

Foto Silvio Ferreira
Foto Silvio Ferreira

Inicialmente, este último projeto não previa a participação nos processos de escolha, de estudantes em escolas especiais, como o Centro de Apoio ao Deficiente Auditivo (Ceada), de escolas indígenas e ainda restringia a faixa etária de alunos que poderiam votar, o que foi mudado em negociação com os deputados estaduais.

Botarelli elogiou as  mudanças sugeridas ao projeto de lei do Executivo, afirmando que várias delas anteciparam reivindicações que seriam feitas pela categoria. “O que demonstra a sintonia dessa casa com as demandas da população”.

Já a proposta de adequação gradual dos salários até 2021 prevê o escalonamento dos aumentos da categoria no estado até 2020, nos seguintes estágios a partir do atual:

1 – janeiro de 2015: 69,42%
2 – outubro de 2015: 73,79%
3 – outubro de 2016: 78,16%
4 – outubro de 2017: 82,53%
5 – outubro de 2018: 86,90%
6 – outubro de 2019: 91,97%
7 – outubro de 2020: 95,64%
8 – outubro de 2021: 100%

As duas propostas seguem agora para segunda votação.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários