Festa com go-go boy anão põe Denarc sob investigação

Uma festa animada por um go-go boy anão dentro da 2ª Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) colocou o Departamento de Narcóticos (Denarc) de São Paulo sob investigação da Corregedoria da Polícia Civil do Estado. Gravado em um vídeo que rapidamente se espalhou pelas redes sociais, o show sensual foi reprovado nesta terça-feira pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) e pelo secretário de Segurança Pública Alexandre de Moraes, que classificou a festa como “de extremo mau gosto”.

Gogo-boy anão é contratado para aniversário em delegacia do Denarc, em São Paulo(YouTube/Reprodução/VEJA)
Gogo-boy anão é contratado para aniversário em delegacia do Denarc, em São Paulo(YouTube/Reprodução/VEJA)

A comemoração foi filmada pelos próprios investigadores e delegados. Segundo Moraes, os servidores identificados no vídeo e que foram apontados como participantes da festa serão intimados ainda na tarde desta terça-feira pela Corregedoria para que sejam ouvidos.

“Nós teremos uma rápida resposta”, disse o secretário. “A festa não deveria ter ocorrido, mesmo com a alegação de que foi feita fora do expediente de serviço. Ela teria ocorrido às 20 horas, mas isso não justifica a ocorrência de uma festa em localidade pública, que se faça em local privado. É a minha opinião pessoal o extremo mau gosto da comemoração”, disse o secretário. Já Alckmin afirmou que “festas são permitidas, mas não em repartição pública”. O evento ocorreu na última quarta-feira.

As imagens mostram o anão tirando a camisa e a calça, mantendo apenas as meias, sapatos e uma cueca com a imagem de um elefante. Ele interage com um delegado e com uma escrivã da polícia, que seria a aniversariante ‘homenageada’. Segundo a agência de Júnior – nome como o anão é conhecido -, foi uma mulher quem procurou os serviços do go-go boy.

Com Informações Estadão Conteúdo

Comentários

comentários