Felipão é especulado como possível substituto no Boca JR

Gazeta Esportiva.com

Superado pelo arquirrival River Plate na final da última Copa Libertadores, o técnico Gustavo Barros Schelotto tem contrato com o Boca Juniors apenas até o fim da temporada e não deve permanecer. O brasileiro Luiz Felipe Scolari, do Palmeiras, está entre os cotados para assumir o time argentino.

Com a situação indefinida, a imprensa argentina vem especulando alguns nomes para suceder Schelotto a partir da próxima temporada. O tradicional jornal Olé, por exemplo, cita Antonio Mohamed, José Pekerman e Miguel Angel Russo, além de Luiz Felipe Scolari, como alternativas para o Boca Juniors.

Ganhador do Campeonato Brasileiro, o experiente técnico gaúcho está valorizado. A seleção colombiana chegou a convidá-lo para assumir o lugar de Pekerman, mas a proposta não convenceu Felipão, que vem participando da montagem do elenco palmeirense para 2019.

Anunciado no final do último mês de julho, o técnico tem contrato com o Palmeiras até o final de 2020. Ao falar sobre o assédio da Colômbia, o presidente Maurício Galiotte tratou com naturalidade o assédio ao treinador e também aos jogadores após o título brasileiro.

Coincidentemente, Felipão foi eliminado pelo Boca Juniors nas semifinais da última Copa Libertadores. Após ganhar o título brasileiro sobre o Vasco, questionado sobre a polêmica final contra o River Plate, o brasileiro afirmou que o time dirigido por Gustavo Schelotto deveria ser declarado campeão.

Com passagem marcante pelo Grêmio, Luiz Felipe Scolari, com seu estilo aguerrido, ganhou dois títulos da Copa Libertadores. Ele venceu o torneio continental pelo time gaúcho em 1995 e, quatro anos depois, repetiu o feito no comando do próprio Palmeiras.

Comentários