Fazendeiro é multado em R$ 27,8 mil por degradação de solo

Da Redação

Fazendeiro de 52 anos foi multado em R$ 27,8 mil pela PMA (Polícia Militar Ambiental), por manter erosões e outras degradações em sua propriedade rural, localizada no município de Coronel Sapucaia, a 400 quilômetros de Campo Grande.

Conforme informações da PMA, o solo não era conservado, inclusive em áreas protegidas de preservação permanente. Na propriedade rural, localizada a 40 km da cidade, os policiais constataram 38 hectares de área degradada. A visita ao local ocorreu no dia 24 de junho, mas somente nesta terça-feira (2) foi localizado o proprietário, que reside no Paraná.

no local há voçorocas tão profundas que atingiram o lençol freático (Foto: Divulgação)

Ainda de acordo com a PMA, no local há voçorocas tão profundas que atingiram o lençol freático. Além disso, 5,4 hectares das erosões estavam dentro de áreas protegidas de nascentes e matas ciliares, causando assoreamento de mananciais na propriedade. A falta de conservação do solo na fazenda fez com que ocorressem os processos erosivos e fossem carreados sedimentos, tendo como causa o assoreamento dos cursos d’água.

As atividades foram paralisadas e o infrator foi autuado administrativamente e multado em R$ 27,8 mil. O autuado também responderá por crime ambiental de degradação de área de preservação permanente. A pena é de um a três anos de detenção.

O infrator foi notificado a apresentar junto ao órgão Ambiental Estadual um Prada (Plano de Recuperação de Área Degradada e Alterada).

Comentários