O fantasma vem aí Gavião; Batatais tenta assombrar o Corinthians na final da Copinha

Davi contra Golias, Corinthians contra Batatais. Os adversários na decisão da Copa São Paulo de futebol júnior, às 15h, nesta quarta-feira, no Estádio Municipal do Pacaembu, fazem um verdadeiro “duelo de contrastes”.

GE

Chegar à final da Copa São Paulo de Futebol Júnior, para o Batatais, é um feito inédito. Estar em campo diante do maior vencedor do torneio, o Corinthians com nove títulos, é motivo de orgulho para os jogadores, e festa entre os moradores da cidade do interior paulista.

Com direito a caminhão do Corpo de Bombeiros no aguardo para desfilar com os atletas, a cidade ganhou as principais páginas do noticiário esportivo por ter sido goleado na semifinal, por ter denunciado o jogador Brendon do Paulista, por ter herdado a vaga na final, mas também por revelar um goleiro gordinho e pegador de pênalti e um presidente otimista, irreverente e sempre disposto a soltar boas frases.

Um time montado às pressas, com pouca estrutura e investimento, é motivo de orgulho para o presidente André Tofetti, que admite sentir-se vitorioso com a campanha do Fantasma.

“Nós fomos a última equipe convidada. Entramos aos 48 minutos do segundo tempo. Não tinha o que fazer. Pegamos os meninos que estavam inscritos na Federação Paulista e montamos o time. Tivemos que insistir para o Gerson (goleiro) voltar, pois ele estava trabalhando com a mãe, e ele topou. Foi tudo às pressas”, disse o técnico André Tofetti.

Corinthians

O Corinthians chega à final com oito vitórias em oito jogos, 28 gols marcados e seis sofridos. É o dono da melhor campanha, disparado. Na fase de grupos, derrotou Taubaté, Operário-MS e Pinheiro-MA. Depois eliminou no mata-mata Manthiqueira, Coritiba, Internacional, Flamengo e Juventus.

Batatais

Já o Batatais teve uma campanha mais difícil após uma boa primeira fase. Foram quatro vitórias, três empates e uma derrota, com 15 gols marcados e 13 sofridos.

Na fase de grupos, derrotou Sport, Comercial e Rio Claro. No mata-mata passou por Ferroviária (pênaltis), Sport, Ponte Preta (pênaltis) e Botafogo (pênaltis). Foi eliminado pelo Paulista, ao perder de goleada por 5 a 1, mas a equipe de Jundiaí foi excluída do torneio por ter o zagueiro Heltton (jogou como Brendon) com documentos falsos.

 

Comentários