Família de vítima de latrocínio realiza ‘Caminhada da Justiça’ em Aquidauana

Foto Divulgação
Foto Divulgação

Familiares do caminhoneiro da cidade de Aquidauana, Ronaldo Alegre Ribeiro, vítima de um latrocínio ocorrido no mês de outubro, estão organizando a “Caminhada da Justiça”, no município. O evento acontece desde as 8h30min, desta sexta-feira( 4), onde parentes e amigos pedem mais segurança e pena máxima para o autor do homicídio.

A concentração do evento iniciou na Praça dos Estudantes, no Centro de Aquidauana, percorre a Rua Estevão Alves Corrêa, sendo finalizado na Rua Luís da Costa Gomes, no trecho da Promotoria de Aquidauana e da Polícia Civil.

“Reuniremos outras famílias que sofrem dessa mesma dor, como a do finado taxista Eudes. Há casos em que todos os indícios levam a crer que foi o mesmo crime, mas não tiveram nenhum esclarecimento, como o do motorista do Bairro Nova Aquidauana, que sumiu, ou do casal de jovens, que também não há nenhum vestígio”, diz Sirlene Alegre, uma das organizadoras.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Segundo ela, a “Caminhada da Justiça” também vai reivindicar investigações nesses casos não solucionados e pedir que a PRF (Polícia Rodoviária Federal) intensifique a fiscalização nas rodovias, entre outros assuntos em pauta. Toda a população aquidauanense e anastaciana está convidada para participar.

O crime

O caminhoneiro Ronaldo Alegre Ribeiro desapareceu no dia 29 de setembro, quando foi visto pela última vez no distrito de Piraputanga.

O corpo dele foi encontrado dois dias depois, em uma estrada vicinal no quilômetro 47 da Rodovia-419, entre os municípios de Anastácio e Nioaque.

A investigação da policia concluiu que Ronaldo foi vítima de latrocínio, morto com um tiro na cabeça.

O autor do disparo, identificado como Ronevon Balta Custodio foi localizado e encontrado no Paraguai, em uma ação conjunta entre a Polícia Civil de Aquidauana, Polícia Civil de Ponta Porã e a Polícia do Paraguai.

 Com informações do site O Pantaneiro.

Comentários

comentários