Família de empresária de Bonito temia morte em crime passional

A família da empresária Sara Zarate, 52, morta a facadas em Bonito, reprovava o relacionamento dela com o namorado José Reinaldo Martins Lemes de 30 anos, preso suspeito do assassinato, conforme informações da Polícia Civil. Ele confessa o feminicídio.

No Facebook do suspeito ainda há fotos do casal Foto: Reprodução Facebook
No Facebook do suspeito ainda há fotos do casal Foto: Reprodução Facebook

Segundo a delegada responsável pelo caso, Jennifer Estevam, da Polícia Civil do município, o casal tinha relacionamento conturbado e a família da vítima temia morte em crime passional.

“A família tentava manter ela [vítima] longe dele [suspeito], mas ela gostava dele. O relacionamento deles tinha cerca de um ano. Eles chegaram a morar juntos por aproximadamente oito meses, no último mês não estavam mais, mas, ele [suspeito] disse que ainda estavam namorando”, relatou Jennifer.

Segundo a delegada, testemunhas disseram à polícia que há 10 dias o suspeito e a família da vítima se desentenderam e trocaram agressões.

A empresária foi encontrada morta pelo filho na manhã de segunda-feira (15), com uma faca cravada no peito. O namorado da mulher foi preso horas depois. Ele estava com uma bermuda suja de sangue e tinha acabado de lavar a camiseta que usava, segundo a polícia.

Os policiais acreditam que a morte tenha ocorrido por volta das 23h do dia anterior. Em depoimento à polícia, o suspeito confessou o crime. Ele falou que os dois ingeriram bebida alcoólica e discutiram momentos antes.

Comentários

comentários