Exportação de carne bovina cresceu 11% em 2018

Portal Brasil/JN

A exportação de carne bovina brasileira cresceu 11,1% entre janeiro e julho deste ano, chegando a US$ 3,5 bilhões. Segundo os números do Sistema de Estatisticas de Comércio Exterior do Agronegócio Brasileiro, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, foram vendidas 844 mil toneladas de proteína bovina, 8,3% a mais que no mesmo período do ano passado.

O país que mais comprou o produto brasileiro foi Hong Kong, com transações de US$ 879 milhões, 29,1% a mais em comparação ao acumulado dos meses de 2017, que resultaram em 212 mil toneladas de carne, aumento de 18,1%. Já a China veio em segundo lugar: foram 158 mil toneladas de carne bovina, alta de 43,8%, com valor negociado 56,4% maior, chegando a US$ 729 milhões.

Também se destacou a Alemanha, que importou quase 6 mil toneladas de proteína bovina, totalizando US$ 133,8 milhões — crescimento de 338,4% na quantia paga, além de Egito, Chile, Irã e Estados Unidos. Com 217 milhões de cabeças de gado bovino e bubalino (búfalos), o Brasil e a Índia são os maiores exportadores de carne bovina do mundo, com produção que chega a 1,85 milhão de toneladas, de acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

Em julho, a venda de commodities — como carne e soja — teve aumento de 16,5% nos preços e de 21,9% no volume, liderando assim o comércio exterior nacional e puxando o resultado positivo da balança comercial, que fechou o mês com superávit de US$ 4,2 bilhões.

Comentários